Outros

Aprenda como aumentar a renda sem precisar fazer muitos atendimentos

Aprenda como aumentar a renda sem precisar fazer muitos atendimentos

Compartilhar
Imagem de perfil de Sanar

Quer aumentar a renda? Provavelmente, você deve ter pensado em fazer plantões ou aumentar o número de atendimentos médicos por dia, mas essas práticas podem te deixar bastante sobrecarregado. E é possível lucrar usando apenas seu conhecimento. Curso online e a produção de conteúdo para redes sociais são algumas das possibilidades. 

Saiba mais sobre as possibilidades de aumentar a renda fora do consultório 

Curso online

Você consegue ganhar dinheiro espalhando conhecimento. Como fazer isso? 

Passo 1: Defina o tópico que será abordado durante as aulas. Tenha em mente que precisa apresentar um conteúdo relevante, rico e que contribua para formação de outras pessoas. No início, o ideal é pensar em conteúdos com temas amplos, que sejam de interesse de um maior número de pessoas. 

Passo 2: Saiba quem é seu público-alvo. É importante ter em mente aspectos gerais desse público – idade, sexo, classe social e ocupação profissional – e específicos – quais são as necessidades deles. Vale lembrar que o passo 1 e o 2 estão interligados. Afinal, o conteúdo precisa “atingir” em cheio as demandas do público-alvo. 

Passo 3: Valide a ideia. É uma espécie de “termômetro” para saber se existe uma demanda no mercado por aquele conteúdo e como será a receptividade das pessoas ao seu material. Vale fazer um formulário sobre as dores que o seu curso resolve e compartilhar nas redes sociais, em grupos de médicos ou estudantes de medicina, para entender se as pessoas também veem dessa forma. 

Passo 4: Crie o conteúdo. Defina qual será o formato do curso, a quantidade de aulas, se terá material de apoio (apostilas e e-books) e faça um plano de aulas distribuindo o assunto pela quantidade de aulas e de tempo que almeja oferecer. 

Passo 5: Faça um bom trabalho de edição, sempre focando em oferecer um conteúdo rico de informação, objetivo e dinâmico. Sempre pense que você precisa envolver as pessoas, fazer elas quererem aprender mais com você. 

Passo 6: Escolha a plataforma de hospedagem do curso. Verifique se a plataforma oferece possibilidade de personalização, uma boa gestão de dados, segurança e retorno financeiro. A Hotmart e a Udemy são algumas opções.  

Passo 7: Defina seu preço. Na hora da decisão, tente alinhar preço ao poder aquisitivo do seu público e os hábitos de consumo deles ao material que você está se propondo entregar. Vale observar a faixa de preço que outros produtos de curso estão praticando na plataforma de hospedagem que você escolher. 

Passo 8: Divulgação e venda. Como você está começando no ramo, vale disponibilizar uma aula piloto do curso para que o público-alvo identifique as possibilidades de aprendizado. Não esqueça de investir na divulgação nas redes sociais, e-mail e canais de comunicação que falem diretamente com seu público. 

Sem ideias? Algumas opções de cursos livres são dicas para investir no marketing médico, como montar um consultório, orientações para quem está começando a atender na área médica, entre outros. Lembre-se que o foco é oferecer um curso de aperfeiçoamento. 

Palestras

Se você tem um bom conhecimento técnico sobre o assunto, domina a arte da oratória e busca sempre se atualizar profissionalmente, ser palestrante pode ser para você. Já pensou pensou aumentar a renda com uma horinha falando sobre algo que gosta muito?.

Vale lembrar que antes de fazer um produto e “colocar na rua” você deve ter bem claro qual é o objetivo da sua palestra e quem é o seu público-alvo. 

As palestrantes têm um grande potencial. Você pode começar fazendo lives no Instagram ou encontros no Zoom para debater um assunto e no decorrer que ganhar confiança – tanto no quesito falar sobre o tema como em audiência, transformar isso em um negócio. 

Fazer todo o plano de comunicação, a estrutura do que vai ser apresentado, providenciar certificado de participação e buscar empresas e instituições de ensino que possam se interessar em passar o conteúdo para seus funcionários e alunos.

O valor da palestra vai depender de uma série de fatores. Número de pessoas, duração da apresentação, o custo dos materiais usados, etc. De acordo com a plataforma de divulgação de empregos, Vagas.com, um palestrante iniciante ganha cerca de R $1.655. 

Produção de conteúdo para internet

O marketing médico tem se tornado uma excelente ferramenta para alavancar a carreira, captar mais pacientes e ganhar visibilidade na área. Para ser assertivo e ter bons resultados, é essencial ter em mente que não tem como apenas sair por aí compartilhando as coisas da rotina profissional. É preciso de todo um estudo de mercado e planejamento de ações. Confira alguns passos para começar a investir em marketing médico: 

Passo 1: conheça as determinações do Conselho Federal de Medicina (CFM) relacionadas à divulgação do trabalho do médico. Dessa forma, você consegue garantir a segurança dos pacientes e manter sua credibilidade;

Passo 2: tenha foco e propósito no público-alvo e no que pretende oferecer. Você precisa ter em mente quais são as dores do seu público-alvo (que são pacientes e/ou potenciais pacientes). E pensar em como suas estratégias de comunicação podem resolver eles. 

Passo 3: levante hipóteses. Quais são as necessidades/problemas mais comuns desse público-alvo? Vale pesquisar na internet, conversar com pacientes do local que trabalha, fazer um formulário e compartilhar nas redes sociais. 

Passo 4: tenha uma identidade visual bem elaborada. Vale contratar um serviço especializado para dar uma carinha para sua marca. É interessante que ao bater o olho em um conteúdo a pessoa consiga identificar que ele é seu. 

Passo 5: faça um planejamento de ações e coloque a “mão na massa”. Defina qual vai ser o seu canal (ou canais) de comunicação, quantas vezes pretende publicar conteúdo na semana, o horário de postagem, o formato, como será a interação com o público, etc.  

Com o tempo, você pode aumentar a quantidade de canais de comunicação e fazer um blog na internet. O retorno financeiro do marketing de conteúdo pode se aplicar de diferentes formas. Entre elas, anúncios e orgânico – a pessoa se interessa pelo seu trabalho depois de te acompanhar nas redes sociais. 

Inicialmente, para alcançar mais pessoas, você pode se inscrever em portais de busca de médicos. Tem plataformas gratuitas, como Boa Consulta e Doctoralia, onde você consegue divulgar seu trabalho e responder dúvidas. Você também pode convidar os seus pacientes a avaliarem seu serviço por lá. E deixar os links para direcioná-los às suas redes sociais. 

Docência

Dar aulas em faculdades ou cursos em geral também pode ser uma opção para aumentar a renda. Para ser professor, o profissional graduado, normalmente, precisa ter, no mínimo, uma pós-graduação lato sensu (especialização) para atuar como docente no ensino superior privado, bem como uma stricto sensu (mestrado ou doutorado) para atuar como professor efetivo em universidades públicas federais. 

Normalmente, são feitos concursos para lecionar em instituições públicas. E com relação às particulares cada uma tem seu próprio processo seletivo. As vagas costumam ser divulgadas no site da rede de ensino ou em portais de emprego. 

Os empregos para atuar em docência, em sua maioria, são de meio período. Você não precisa ficar preso às demandas da instituição de ensino 100% do seu tempo. Então, tem como conciliar tranquilamente com outros trabalhos. 

Para aumentar a renda, use a internet ao seu favor

Quer mais dicas sobre marketing médico? Assista a aula completa da Drª Karoline Landgraf. A médica tem mais de 150 mil seguidores no Instagram.

Posts relacionados

Compartilhe com seus amigos: