Ciclo Clínico

Como um homem pode levar um tiro na cabeça e ir para casa dormir?

Como um homem pode levar um tiro na cabeça e ir para casa dormir?

Compartilhar
Imagem de perfil de Ricardo Zantieff

Tudo o que você precisa entender sobre como um tiro na cabeça pode ser assintomático!

No último dia 4, no norte do Tocantins, um homem de 25 anos levou um tiro na testa. De acordo com relatos, o jovem não sentiu nada, apenas foi para casa para dormir após o episódio. O caso foi tratado com certa estranheza, mas ele não apresenta nenhuma novidade para quem vivencia o ambiente de emergência. 

Para te fazer entender melhor esse caso, eu, Dr. Ricardo Zantieff, cirurgião geral e professor de Urgência e Emergência da UFBA, elenquei algumas considerações médicas sobre o caso, trazendo uma revisão sobre o sistema nervoso central. Confira! 

O sistema nervoso central

O sistema nervoso central (SNC) é responsável por comandar as diversas ações realizadas pelo corpo humano. Por meio de fibras nervosas aferentes, os estímulos ambientais são recebidos e transmitidos ao sistema nervoso central. Ao receber, esses estímulos são processados e geram um novo sinal que, por meio das fibras eferentes, chegam até a região alvo.  

Além disso, todas as informações que o ser humano vive durante o cotidiano são adquiridas pelo sistema nervoso e convertidas em memórias, o que vai auxiliar o indivíduo na sua vivência diária e a forma como ele lida com os estímulos ambientais.

Como é dividido o sistema nervoso?

Anatomicamente, o sistema nervoso está subdividido em central e periférico. Para facilitar o entendimento, é necessário entender a divisão do sistema nervoso central. O SNC compreende o:

  • Encéfalo: cerebro, cerebelo e tronco encefálico 
  • Medula espinal

A formação do encéfalo e a sua importância

O encéfalo, além de receber e processar informações, é também o centro do intelecto, das emoções, do comportamento emocional e da memória. Dessa forma, ele é dividido em regiões e cada uma delas é especializada em diferentes funções. Contudo, todas essas regiões trabalham juntas para garantir um bom funcionamento.

Fonte: mindasks.blogspot.com

Como é possível levar um tiro na cabeça e não sentir nada?

O encéfalo, apesar de ser um órgão sensível e delicado, consegue resistir a certo grau de lesões e superá-las. Há diversos relatos na literatura de pessoas que tomam um tiro e conseguem ter uma vida com certo grau de finalidade, isso vai depender da localização da lesão.

Em um caso relatado na literatura, por exemplo, um paciente viveu normalmente após ser atingido por um tiro que afetou a parte frontal do cérebro, cursando apenas com uma drástica mudança comportamental. Isso ocorreu porque a parte frontal, como já visto, é responsável pela área de comportamento. Portanto, nem toda lesão vai gerar óbito.

No caso citado, pela foto disponibilizada, a lesão é superficial, não penetrando a calota craniana e não ocasionando uma lesão direta da massa encefálica. Às vezes a bala ricocheteou em algum lugar e não atingiu o indivíduo com muito impacto, não causando uma lesão tão grave.

Em todos os casos de acidentes com arma de fogo é necessário retirar a bala?

Retirar a bala não é prioridade durante o atendimento médico. A prioridade é solucionar as lesões causadas pela mesma. Como a bala sai muito quente da arma, ela é um objeto estéril que dificilmente causará infecções. 

No entanto, no cérebro, manter a bala é algo mais complicado. Isso porque a depender da região que ela esteja alojada, isso poderá formar focos de lesões ectópicas, causando convulsões, por exemplo. Contudo, se está em um local de difícil acesso, o ideal é que se preocupe com o tratamento das lesões sofridas pelo acesso da bala ao encéfalo. 

Quais as possíveis sequelas para uma pessoa que levou um tiro na cabeça?

Não há como falar ao certo as sequelas do paciente, visto que elas irão depender do local que foi atingido. Porém, podem ocorrer lesões:

  • Motoras
  • Cognitivas globais
  • Alterações comportamentais. 

Sugestão de leitura complementar