Residência Médica

Dez vantagens de entrar em um programa de residência médica

Dez vantagens de entrar em um programa de residência médica

Compartilhar
Imagem de perfil de Residência Médica

Quais são as vantagens de fazer residência médica? Este post vai te ajudar a saber mais sobre este tema e sobre o cenário da medicina

Estudantes de medicina e recém-formados costumam ter muitas dúvidas sobre o futuro profissional. Devo começar a trabalhar dando plantão para juntar dinheiro? É melhor fazer uma residência médica? Sigo como generalista e faço uma pós? Essas são algumas das possibilidades.

Vale dizer que não existe um caminho certo ou errado, é uma decisão muito individual. Mas, se é daqueles que não dispensa uma boa dica, a principal orientação quando o assunto é decisão de carreira é ANÁLISE O CENÁRIO DA PROFISSÃO e, claro, PENSE NO LONGO PRAZO.

O que significa analisar o cenário da profissão?

Com relação ao quesito cenário profissional, é preciso se manter informado(a) sobre o número de profissionais ativos no país, onde esses profissionais mais atual e até quais são as especialidades com mais profissionais disponíveis no mercado.

De acordo com a Demografia Médica no Brasil 2023, o Brasil tem mais de 545 mil médicos ativos e a expectativa é o número continue crescendo. Para se ter uma ideia, a projeção é que em 2035 o número de médicos em atividade supere um milhão.

Mesmo com crescente no número de profissionais ativos, os mesmos estão distribuídos de forma desigual. A maioria nas regiões Sul e Sudeste, com preferência pelas capitais.

Leia também o nosso artigo: Quantos médicos existem no Brasil e qual o cenário atual da profissão?

Como decidir minha carreira médica pensando no longo prazo?

Com o número cada vez maior de médicos disponíveis, é importante se questionar sobre como serão os empregos no futuro e, principalmente, o como você se ver nesse momento.

Aposto que sonha em algum momento da carreira ter uma rotina de trabalho tranquila e que a remuneração te ajude a suprir todas as suas necessidades individuais. Então, quando você pensar em carreira é importante que olhe para o longo prazo, para o que de fato você almeja.

Após identificar o que de fato almeja, comece a traçar quais passos podem te ajudar a conquistar diferenciais profissionais e ficar mais próximo(a) desse objetivo.

Uma opção muito desejada para começar a ter diferenciais profissionais é fazer uma residência médica. O médico pode optar por fazer uma especialização padrão ouro e centrada na prática em instituições de saúde, como hospitais-escola.

Para fazer essa especialização, é preciso ter definido a especialidade desejada (atualmente, existem 55 especialidades reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina) e realizar um processo seletivo. Após a aprovação, o médico inicia sua formação como especialista naquela área.

Leia também o nosso artigo: tudo que você precisa saber sobre a residência médica

Quais são as vantagens de fazer residência médica?

Durante e após a conclusão da especialização, o médico vai vivenciar uma série de vantagens. Para você análise se vale a pena fazer residência médica reunimos dez vantagens. Confira:

  1. A residência é regulamentada no Brasil desde 1977. É a principal forma de atestar especialidade em uma área e se destacar. Fazer residência é tipo ganhar uma medalha de ouro nas Olímpiadas da medicina.
  2. Garantia de aperfeiçoamento do padrão profissional e científico.
  3. O recém-formado de medicina, diferente de outras profissões, não precisa pagar por essa especialização e ainda recebe uma bolsa remuneração.
  4. Garantia de um maior salário e menor carga horária de trabalho. De acordo com uma pesquisa do MedScape, médicos especialistas ganham em média 24% a mais que médicos generalistas.
  5. Todo processo de aprendizado do programa é guiado por embasamento científico.
  6. Menores chances de erros no atendimento. Os residentes estão sempre sendo assistidos por profissionais super competentes.
  7. A maioria dos concursos públicos para médicos exigem a titulação de especialista.
  8. O médico residente tem direito à 30 dias de férias. Ele também é filiado ao Regime Geral de Previdência Social, como contribuinte individual.
  9. A residência é uma oportunidade de aumentar sua rede de contatos. Caso a residência seja em outro estado, o networking adquirido será ainda maior.
  10. Fazer residência abre uma série de oportunidades de desenvolvimento de pesquisa e de doutorado.

Sugestão de leitura complementar

Veja também:

O radiologista Caio Nunes e a coach Merielly Lima explicam o que precisa ser levado em consideração na hora de escolher a sua Residência Médica