Outros

Teste rápido para dengue está disponível no Brasil | Colunistas

Teste rápido para dengue está disponível no Brasil | Colunistas

Compartilhar

Isabela Simões

5 min há 804 dias
Campanha contra a Dengue - Sanar Medicina

Está disponível no Brasil um teste para dengue que dá resultado em até 10 minutos, de forma rápida e segura. O diagnóstico é realizado depois de 5 dias de suspeita, através do sangue, que pode ser uma simples gota ou plasma sanguíneo.

1. Dengue

Uma das arboviroses mais comuns, a dengue é transmitida pela fêmea do mosquito Aedes aegypti e tem como agente etiológico 4 sorotipos virais: DENV1, DENV2, DENV2 e DENV4.

A clínica é variável, subdivide-se em dengue clássica, com sintomas gerais, como mialgia, prurido e febre, e dengue hemorrágica, a qual apresenta febre mais alta e sintomas hemorrágicos graves.

2. Dengue no Brasil

Nos três primeiros meses de 2019, o Brasil registrou 273.193 casos prováveis de dengue, o que representa um aumento de 282% em relação ao mesmo período do ano anterior. Foram confirmados 80 óbitos por dengue, enquanto outros 137 permanecem em investigação, segundo o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde.

Os dados epidemiológicos apontam a urgência de critérios diagnósticos mais específicos a fim de alcançar uma notificação e um manejo clínico adequados, sobretudo diante das novas epidemias (como sarampo) que podem ser diagnósticos diferenciais e exigem tratamento específico.

Nesse sentido, foi desenvolvido um teste rápido para a detecção mais precisa e imediata da dengue, o imunoensaio cromatográfico rápido, o qual chega ao Brasil em momento oportuno.

3. Teste Rápido

O teste rápido da dengue é um dos mais novos avanços para a detecção da doença, cujo nome completo seria Teste Rápido OnSite Duo Dengue Ag-IgG/IgM. O nome pode ser assustador, mas também facilita o entendimento da tecnologia usada.

Imunoensaio de fluxo lateral, o teste rápido detecta e diferencia, simultaneamente, os antígenos IgG, IgM e NS1 (DEN1, 2, 3 e 4) da dengue no sangue total, no plasma ou no soro humano.

3.1 Quando Fazer

O teste pode ser feito mediante suspeita de dengue, porém a detecção é otimizada por volta do 5º dia de sintomas, como mostra o gráfico:

3.2 Quem pode fazer

A realização do teste não exige formação específica, pode ser feito por pessoal minimamente instruído e sem uso de equipamentos de laboratórios.

3.3 Equipamento

O equipamento possui duas colunas laterais e uma linha inferior. A fita esquerda refere-se aos antígenos IgM e IgG, a fita direita representa a proteína NS1 e a linha inferior é o local de deposição da amostra biológica (sangue total, soro ou plasma), à direita, e do sistema tampão, à esquerda.

A tecnologia é composta por:

  1. Conjugado absorvente contendo antígenos recombinantes (IgM e IgG) à esquerda, e anticorpos de rato anti-antígenos NS1 à direita, ambos conjugados com ouro coloidal, e um anticorpo controle conjugado com ouro coloidal de cada lado.
  • À esquerda, contém tira de membrana de nitrocelulose contendo as linhas testes (M e G) e a linha controle (C). À direita, há outra membrana de nitrocelulose contendo a linha teste (T) e a linha controle (C).

3.4 Como é feito

A realização do teste é simples, basta uma gota de sangue retirada por punção digital e depositada no poço de amostra. Caso o material escolhido seja soro ou plasma, deve-se realizar punção venosa, centrifugar o material e depositar no poço.

3.5 Resultado

O resultado poderá ser interpretado em média 10 minutos após a deposição do material. O resultado positivo requer a coloração das linhas G, M ou T e negativo quando apenas as linhas C (controle) estiverem coradas. Caso as linhas controle não estejam coradas, o teste deverá ser descartado.

Em todos os casos, a clínica é soberana. Portanto, lembre-se de considerá-la no seu diagnóstico e não hesite em solicitar exames alternativos.

Posts relacionados:

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade © Copyright, Todos os direitos reservados.