Outros

Pós-graduação em Medicina: perguntas frequentes

Pós-graduação em Medicina: perguntas frequentes

Compartilhar

Sanar Pós Graduação

11 min há 404 dias

Existem dois grandes tipos de pós-graduação em medicina, assim como nas outras áreas: a lato sensu e a stricto sensu.

Apesar de estarem sob o mesmo guarda-chuva, apresentam diferenças significativas: enquanto a primeira visa o aperfeiçoamento e atualização do profissional, com aplicabilidade imediata no mercado, a segunda existe para formar pesquisadores e docentes.

A pós-graduação é composta por cursos de especialização e MBA (Master in Business Administration); por outro lado a pós-graduação stricto sensu engloba o mestrado e o doutorado.

O que é Pós-graduação em Medicina?

A pós-graduação médica, ou cursos de especialização em medicina, assim como a residência, também são classificados como especializações lato sensu.

Esses cursos têm ganhado a atenção dos médicos que tem como preocupação aumentar o conhecimento enquanto trabalham, ganhando mais segurança e aprimorando competências para realizar novos procedimentos e aumentar sua renda. 

Como as aulas normalmente são à noite, aos finais de semana, feriados ou online, fica mais fácil adequar à agenda. 

É importante atentar que após fazer um curso de especialização, o médico não pode se declarar automaticamente especialista. No entanto, ele poderá aprofundar o conhecimento em determinada área e adquirir maior segurança e credibilidade.

Quer se aprofundar mais em Medicina de Emergência?

CONHEÇA A PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA DE EMERGÊNCIA DA SANAR

Quais as diferenças entre pós-graduação em medicina e residência médica?

A residência médica, o tipo de pós-graduação mais comum e disseminada entre médicos atualmente, trata-se de um curso de especialização (lato sensu) gerenciado pelo MEC.

A principal diferença entre a Residência Médica (RM) e Cursos de Pós-Graduação lato sensu é que, ainda que reconhecidos pelo MEC, apenas a RM confere o título de especialista automaticamente após a conclusão. Sendo assim, ao fazer um curso de especialização, o médico não pode se denominar especialista. 

Residência médica: algumas desvantagens

Muitas pessoas veem a Residência Médica como a única saída para uma boa carreira. No entanto, existem algumas limitações relacionadas a essa modalidade: devido a pesada carga horária da residência, o profissional fica limitado para trabalhar e recebe uma bolsa de R$ 3.330,43 por 60 horas semanais, o que muitas vezes não é suficiente para pagar seus custos.

Além disso, com o grande aumento do número de médicos, o processo seletivo para se tornar um residente tem se tornado cada vez mais concorrido, visto que a oferta de vagas de residência não aumentou na mesma proporção.

Confira o artigo completo sobre o crescimento do número de médicos no Brasil: Número de médicos no país cresce mais de 600%

A conquista do título de especialista

O título de especialista é conferido pela associação ou sociedade brasileira da respectiva especialidade, afiliada à AMB. Para obtenção do título, o médico deve passar pela prova de Título de Especialista dentro das normas da AMB.

A residência médica é a modalidade mais conhecida de pós-graduação e de tornar-se especialista, mas não é o único caminho.

Portanto, é considerado especialista aquele que fizer residência ou passar na prova de título, tendo o direito de registrar-se como tal em um CRM.

Vantagens da pós-graduação em medicina

Conhecimento científico atualizado

A Pós-graduação em medicina oferece uma formação teórica avançada, principalmente quando conta com professores com mestrado e/ou doutorado e vasta experiência profissional. 

A pós-graduação é uma oportunidade para aprender conceitos e inovações que serão aplicados na prática clínica, aumentando a segurança do médico frente aos desafios do dia a dia. Com isso, o profissional obtém maior qualificação, credibilidade e prestígio.

Oportunidades de networking (rede de contatos)

As possibilidades de networking são muitas em um curso de especialização médica:  professores, profissionais de outras cidades, atuantes em estágios diferentes da carreira ou, ainda, em outros hospitais, outras clínicas e até outras especialidades.

Aumentar e diversificar sua rede de relacionamento profissional pode fazer surgir oportunidades de trabalho, intercâmbio de pacientes, parcerias em pesquisas e estudos clínicos e muito mais.

Aulas práticas na pós-graduação em medicina

Nesse momento do curso, o aluno pode conduzir exames e discutir casos avançados, acompanhando pacientes efetivamente e, por meio da tecnologia, reproduzir situações reais. 

As atividades práticas ocorrem em hospitais e ambulatórios parceiros da instituição de ensino, e os alunos são acompanhados e orientados por professores especialistas nas respectivas áreas.

Estudar e trabalhar

Muitos profissionais ficam impossibilitados de fazerem a RM, seja por sustentarem a família e precisarem trabalhar, por não terem tempo ou outros motivos. Sendo assim, os cursos de Especialização em Medicina são uma excelente opção para que o médico melhore sua capacitação profissional e, ao mesmo tempo, possa trabalhar. 

Melhor remuneração

Especializar-se ainda mais, focando em um nicho de pacientes é um dos principais caminhos para aumentar a remuneração.

Profissionais de diversas especialidades médicas podem fazer uma pós-graduação em Alergologia, por exemplo. Dessa maneira, capacitando-se em atender melhor seus pacientes que sofrem de alergia. Isso também cria a possibilidade de o médico abrir uma clínica especializada. 

Melhor qualidade de vida

Viver de plantão para sempre pode ser bem estressante. Por isso, buscar um ambiente mais controlado, com uma área de atuação mais delimitada é o objetivo de muitos médicos. Ao fazer uma pós-graduação, o médico tem essa possibilidade. 

Especialização é fator chave para o sucesso dos novos médicos. Entenda o por quê!

Investimento da Pós-Graduação em Medicina: quanto custa?

O investimento em cursos de pós-graduação varia entre R$15 mil e R$90 mil por todo o curso.

A Sanar Pós-graduação em Medicina busca oferecer um curso mais acessível, por ser online e facilitar a sua capacitação profissional.

Como escolher a especialidade médica?

A escolha da especialidade médica pode ser um grande dilema para os estudantes de medicina. 

Ter uma agenda com horários mais flexíveis, trabalhar perto de casa, optar por uma área de estudo de que se gosta mais, ser bem remunerado desde o começo da carreira…

Sem dúvidas, são diversos os fatores a serem levados em conta. Até porque essa escolha pode influenciar toda a sua vida profissional, e até a pessoal. 

Conheça as especialidades médicas: 

  • Especialidades médicas: Administração em Saúde; Anestesiologia; Ginecologia e Obstetrícia; Infectologia; Dermatologia; Genética médica; Medicina de Família e Comunidade, de Tráfego, do Trabalho, do Exercício e do Esporte); Física e Reabilitação Fisiátrica; Hiperbárica; Legal e Perícias Médicas; Nuclear; Neurocirurgia; Neurologia; Oftalmologia; Ortopedia e Traumatologia; Otorrinolaringologia; Patologia; Pediatria; Psiquiatria; Radiologia e Diagnóstico por imagem; Radioterapia Radio-Oncologia.

Saiba tudo sobre Medicina de Família e Comunidade: Residência, duração, remuneração, rotina, e mais!

  • Cirúrgicas: Geral; Plástica; Cabeça e Pescoço; Cardiovascular; Aparelho Digestivo; Torácica; Vascular; Pediátrica; Coloproctologia; Urologia; Mastologia.
  • Clínicas: Clínica Médica; Cardiologia; Endocrinologia; Gastroenterologia; Geriatria; Hematologia e Hemoterapia; Imunologia e Alergologia; Medicina Intensiva; Nefrologia; Nutrologia; Oncologia Clínica; Pneumologia; Reumatologia.

Em 2019, o CFM atualizou a lista completa de especialidades médicas

Dicas para escolher uma especialidade: 

  • Pesquise bastante sobre o mercado;
  • Conheça o perfil do paciente que você atenderá;
  • Considere a sua demanda financeira;
  • Leve em consideração as suas preferências de estudo;
  • Pense sobre a rotina que você deseja ter e onde quer morar;

Quiz: Descubra a especialidade médica certa pra você.

Qual a especialidade médica mais procurada?

Segundo o levantamento feito pela Faculdade de Medicina da USP com o apoio do Conselho Federal de Medicina, Clínica Médica é a especialidade mais procurada, seguida por Pediatria.

Confira a lista das 5 especialidades com maior número de candidatos:

  1. Clínica Médica (11,2%);
  2. Pediatria (10,3%);
  3. Cirurgia Geral (8,9%);
  4. Ginecologia e Obstetrícia (8%);
  5. Anestesiologia (6%);

Quais especialidades médicas mais bem pagas?

  1. Neurocirurgia: Média salarial de R$30.000;
  2. Cirurgia Plástica: Média salarial de R$18.564;
  3. Cirurgia geral: Média salarial de R$15.975;
  4. Ortopedia: Média salarial de R$14.353;
  5. Auditoria médica: Média salarial de R$9.909;
  6. Anestesiologia: Média salarial de R$9.849;

Dentro desse cenário, os que optam pela carreira em concursos públicos enfrenta um desafio a mais no que diz respeito aos estudos, mas, em um período de crise, garantir um salário fixo, que pode chegar à R$24 mil, além de diversos benefícios, pode ser um grande diferencial na qualidade de vida.

Como escolher uma boa especialização em Medicina? 

Mais do que levar em conta a duração de uma especialização, você deve prestar atenção principalmente aos pontos seguintes: 

  • Reconhecimento pelo MEC
  • Reputação da instituição
  • Conteúdo programático
  • Quadro de professores
  • Atividades extracurriculares
  • Método de avaliação.

Existem cursos de Pós-graduação em Medicina a distância (EAD)? 

Muitos médicos têm dificuldades para fazer pós-graduação devido aos horários de trabalho. Além disso, um dia de aulas junto com horas ou dias de deslocamento significa um dia a menos de plantão. Isso acontece bastante com aqueles que precisam se deslocar por longas distâncias até chegar à instituição de ensino.

As faculdades de ensino a distância (EAD) são ideais para quem tem uma rotina muito atribulada, com horários e turnos irregulares.

Esse tipo de formação, quando diz respeito a cursos de especialização, tem qualidade muito semelhante ao método presencial. Atualmente, o EAD começa a ser mais valorizado, pela percepção do esforço que o profissional faz para concluir um curso à distância.

Vantagens da pós-graduação EAD

  • Maior autonomia nos horários. Você pode aprimorar a sua formação sem preterir sua vida profissional e até mesmo a pessoal.
  • Flexibilidade para estudar onde quiser. Basta acessar à plataforma online.
  • Prática com a tecnologia. A medicina está cada vez mais digital. Assim, o hábito em usar os recursos tecnológicos irá torna-lo mais ágil, prático e eficiente com essas ferramentas.
  • Redução de despesas com deslocamento (transporte, combustível, estacionamento).

Vale lembrar que o diploma não faz indicação de que a especialização foi feita a distância ou presencial. Ou seja, na prática, uma pós-graduação presencial ou EAD tem o mesmo peso para o currículo se tiver a mesma quantidade de horas.



Ao concluir a Pós em Medicina, posso me denominar especialista?

Você só pode se declarar especialista em Medicina de Emergência após finalizar a residência médica ou sendo aprovado na prova de título, pela sociedade da especialidade pretendida.

Ao médico, é permitido trabalhar em todas as áreas que estiver capacitado. Por isso, a pós te capacita a atender pacientes e cuidar de pacientes em diversos cenários específicos.

Isso é importante porque é preciso experiência e atuação na área de pretendida para poder prestar a prova de título.

CONHEÇA A PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA DA SANAR

Posts relacionados:

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade © Copyright, Todos os direitos reservados.