Residência Médica

Preventiva na prova de residência: como me preparar para acertar todas as questões?

Preventiva na prova de residência: como me preparar para acertar todas as questões?

Compartilhar
Imagem de perfil de Sanar Residência Médica

Preventiva na prova de residência:  tudo o que você precisa saber para acertar todas as questões!

A residência médica está a cada ano mais concorrida e é preciso que o médico se destaque em todos os blocos de questões, incluindo preventiva.

Após decidir a especialidade e a(s) instituição (ões) que vai prestar prova, você deve se organizar de forma estratégica, estudando de forma certeira sobre os assuntos que mais caem.

Assuntos mais cobrados de preventiva na prova de residência

A prova teórica de residência médica, geralmente, traz questões das cinco grandes áreas da medicina. Clínica médica, ginecologia e obstetrícia, pediatria, cirurgia e preventiva.

Essa é a parte de maior peso na nota final. Para algumas instituições, o processo seletivo é composto apenas pela prova teórica. Na prova de preventiva, os três assuntos mais cobrados são: 

  • Estudos epidemiológicos
  • Atenção primária
  • Sistema único de saúde

Estudos epidemiológicos

Os estudos epidemiológicos são muito importantes na área da saúde e ganharam uma maior atenção no último ano, durante a pandemia pelo Coronavírus. Os estudos são necessários para compreender a história natural da doença. Entre os principais tipos de estudo, tem-se: 

Ecológico

Os estudos do tipo ecológicos podem ser do tipo agregados, observacionais e transversais. Quando analisam populações inteiras, são agregados. Quando não há intervenção do pesquisador, são observacionais. Além disso, se avaliam um único momento, são transversais. Esses estudos servem para gerar hipóteses que serão provadas ou descartadas em outras modalidades de pesquisas.

Nesse tipo de estudo não há como estabelecer uma causalidade, visto que, ele é um agregado.

Caso-controle

Podem ser do tipo: 

  • Analíticos:  faz uma associação entre variáveis 
  • Individuais: analisam grupos seletos de pacientes
  • Longitudinais: acompanham a evolução do grupo podendo estimar riscos 
  • Observacionais:  pesquisador não interfere
  • Retrospectivos: partem da doença para os possíveis riscos e causalidades

Coorte

Nessa forma de estudo, pode-se avaliar a história natural da doença, estabelecendo importantes correlações e causalidades. Porém, é um estudo longo e com custo financeiro mais elevado. Podem ser do tipo: 

  • Analíticos: associam uma exposição a um desfecho
  • Longitudinais:  busca acompanhar a evolução do paciente, podendo estabelecer uma causalidade
  • Observacionais: o pesquisador não interfere
  • Prospectivos: avaliam o risco para o desfecho
  • Individuais:  são focados em um grupo seleto de pacientes

Como são as questões de estudo epidemiológico na prova de residência médica? 

1- Leia o texto a seguir e responda as perguntas 74 e 75. Uma equipe de saúde tem como proposta realizar uma comparação do efeito de duas vacinas diferentes (vacina A e vacina B) com intuito de verificar o efeito protetor de cada uma delas contra o COVID-19.

Dois mil voluntários, que estavam em igual risco de sofrer a doença concordaram em participar da investigação, eles foram separados aleatoriamente em metades, de modo a construir dois grupos (grupo 1 e grupo 2) com características semelhantes. Os indivíduos pertencentes ao grupo 1 recebem a vacina A e os pertencentes ao grupo 2 recebem a vacina B. Nenhum dos participantes do estudo sabem qual vacina receberam. Suponhamos que, passados doze meses de observação, constata-se que a incidência da doença é menor nos vacinados pela vacina A. Os resultados alcançados pelo estudo descrito foram os seguintes: 75. Escolha a alternativa com a interpretação CORRETA:

Alternativas

  1. O delineamento do estudo apresentado é estudo observacional de coortes e os resultados apontam que a prevalência da doença é de 6%.
  2. O delineamento do estudo apresentado é estudo observacional de coortes e os resultados apontam que a vacina B não tem utilizada alguma na prevenção da doença.
  3. Delineamento do estudo apresentado é estudo experimental de ensaio clínico randomizado cego e os resultados apontam que a prevalência da doença é de 6%.
  4. O delineamento do estudo apresentado é estudo observacional de caso-controle e os resultados apontam que a prevalência da doença é de 10%.

Comentário da questão

A Plataforma Brasil é uma base unificada do território brasileiro em que são feitos os de registros de pesquisas envolvendo seres humanos para os Comitês de Ética em Pesquisa, logo, o pesquisador deverá estar cadastrado na Plataforma, para que possa apresentar seus protocolos e documentações referentes à pesquisa para análise de um Comitê de Ética. O sistema é digital, assim como a apresentação dos documentos, tornando possível que todos os envolvidos tenham acesso às informações em conjunto.

Atenção primária

A Atenção Primária à Saúde (APS) é o primeiro nível de atenção dentro dos sistemas de saúde, sendo representada pelos serviços ambulatoriais direcionados a responder às necessidades de saúde mais comuns de uma população.

Dessa forma, o assunto-chave a ser estudado pensando na atenção básica é a Saúde da Família. Ela envolve desde a territorialização até o conhecimento do código de ética médica.

Além disso, o médico precisa entender sobre: 

Para te ajudar, a Sanar desenvolveu o Manual Prático na Atenção Primária, que tem todos esses pontos que comentamos. O livro é dividido em 3 sessões, abordando justamente a Saúde da Família, a Experiência do Médico na Atenção Primária e a Prática Guiada por Queixas.

Como são as questões de atenção primária na prova de residência médica? 

1- Gerson, 49 anos, tem diagnóstico de hipertensão arterial sistêmica (HAS), sem outras comorbidades e sem história pessoal de eventos cardiovasculares. Tem um monitoramento ambulatorial da pressão arterial (MAPA) com médias pressóricas de 158/96 e ausência de descenso noturno da pressão arterial. Está em uso de hidroclorotiazida 25 mg/dia, de forma regular. Baseado, também em seus exames laboratoriais, você calcula um risco cardiovascular intermediário de 15% (AHA, 2019), para os próximos 10 anos. Sobre o manejo terapêutico de Gerson, marque a alternativa correta, segundo o “2019 ACC/AHA Guideline on the Primary Prevention of Cardiovascular Disease” e o Tratado de Medicina de Família e Comunidade, 2ª edição:

  1. Adicionar mais uma droga anti-hipertensiva ao esquema terapêutico. E, caso Gerson tenha uma história familiar de doenças cardiovascular precoce, a adição de uma estatina de moderada potência é uma opção terapêutica.
  2. Adicionar mais uma droga anti-hipertensiva ao esquema terapêutico. E, caso Gerson tenha um escore coronariano de cálcio de zero, a adição de uma estatina de moderada potência deve ser considerada.
  3. Não adicionar uma outra droga anti-hipertensiva, mantendo a mesma dose de hidroclorotiazida e focando em mudanças de hábito de vida como estratégia terapêutica para atingir a meta pressórica. Não adicionar estatina, tendo visto que não há benefício.
  4. Aumentar a dose da hidroclorotiazida para 50 mg/dia, sem adição de outro anti-hipertensivo. E, caso Gerson tenha uma história familiar de doenças cardiovascular precoce, a adição de uma estatina de alta potência é uma opção terapêutica.

Sistema único de saúde

Hoje, mais de 30 anos após a criação do SUS, temos um sistema de proteção social de grande impacto. O SUS é considerado um dos maiores e mais complexos sistemas de saúde pública do mundo, abrangendo desde o simples atendimento para avaliação da pressão arterial, por meio da Atenção Primária, até o transplante de órgãos, garantindo acesso integral, universal e gratuito para toda a população do país. 

O seu impacto tem relação com a atenção integral à saúde, e não somente aos cuidados assistenciais. Portanto, seu foco é na: 

  • Qualidade de vida
  • Prevenção 
  • Promoção de saúde 
  • Ter um caráter universal, sendo um direito de todos os brasileiros

Além disso, é necessário saber sobre o Programa Nacional de Imunização (PNI), que tem reconhecimento internacional. Sendo responsável por 98% do mercado de vacinas do país. O Brasil garante à população acesso gratuito a todas as vacinas recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Questões sobre o SUS na prova de residência médica

1- Leia as reportagens abaixo: “”A Hospital Care, holding de administração de serviços de saúde, o Grupo Austa e o Instituto de Moléstias Cardiovasculares (IMC) de Rio Preto estão se fundindo em um grande grupo da área de saúde. As empresas não informaram detalhes como valor da operação ou sobre contratações.”” (Diário da Região). “”Hapvida compra Grupo HB Saúde por R$ 450 milhões e Cetro por R$ 25 milhões: A Hapvida anunciou nesta quarta-feira as aquisições do Grupo HB Saúde, em São Paulo, por R$ 450 milhões, e do Centro Especializado em Traumatologia Reabilitação e Ortopedia (Cetro), na Bahia, por R$ 25 milhões”” (VALOR investe).

O setor da Saúde Suplementar, que possui 48 milhões de consumidores e fatura, aproximadamente, 210 bilhões de reais, em que pese a crise econômica brasileira, está em franco aquecimento e movimentação. Este movimento tem impactado consideravelmente na profissão e no mercado de trabalho médico. Baseado nas duas reportagens acima, responda: Quais as tendências do mercado da saúde suplementar apontadas pelas reportagens e que impactos estão sendo observados no trabalho médico?

Alternativas

  1. Verticalização da cadeia de produção da assistência à saúde, concentração dos usuários nas grandes operadoras, diminuição das práticas liberais em medicina, com crescimento das formas de assalariamento, de contratos como pessoa jurídica e de múltiplos vínculos empregatícios.
  2. Terceirização das operadoras, através da gestão em parceria com hospitais, clínicas e laboratórios, expansão das cooperativas médicas, aumento das práticas liberais em medicina, com diminuição das formas de assalariamento, com os médicos concentrando suas atividades nos seus consultórios.
  3. Integração da Rede Assistencial, com formas de gestão horizontalizadas e cooperadas entre várias operadoras de uma mesma região e reestruturação do modelo assistencial com enfoque na prevenção, valorização do trabalho médico, com processos de trabalhos centrados no modelo de cooperativas médicas.
  4. Expansão do número de operadoras de saúde nos últimos cinco anos, notadamente as filantrópicas e de autogestão, integração da rede assistencial, com modelos de atenção centrados na pessoa e na autonomia médica, de acordo com os Códigos de Ética dos respectivos Conselhos Regionais de Medicina e do CFM.

Comentário da questão

Considerados saúde suplementar os serviços privados ofertados por meio de planos, convênios e seguradoras de saúde. Nestes serviços, é muito comum a prestação de serviços médicos via CNPJ sem vínculo empregatício e com pagamento sobre produção.

Qual é o melhor material para estudar as questões de preventiva para prova de residência médica?

Apostilas, livros, flash card, mapa mental, vídeo aula, podcast, questões, simulados… Existem inúmeras opções de estudo. Por isso, é comum se questionar se existe uma melhor.

E a resposta para esse questionamento é bem relativa. Afinal, cada pessoa tem um (ou mais) método (s) que tem mais afinidade. Mas, independente da necessidade de aprendizado, uma coisa é certa: você precisa fazer questões. Essa é a melhor forma de aplicar seus conhecimentos e identificar os assuntos que mais tem dúvidas.

Referências

  • Tipos de estudos epidemiológicos: conceitos básicos e aplicações na área do envelhecimento.  – Maria Fernanda Lima-Costa e Sandhi Maria Barreto. Disponível em: http://scielo.iec.gov.br/pdf/ess/v12n4/v12n4a03.pdf
  • Conceitos básicos de epidemiologia e estatística para a leitura de ensaios clínicos controlados. Evandro Silva Freire Coutinho; Geraldo Marcelo da Cunha. Departamento de Epidemiologia e Métodos Quantitativos em Saúde; Escola Nacional de Saúde Pública e Fundação Oswaldo Cruz 2.

Sugestão de leitura complementar