Carreira em Medicina

Quais são as alterações dermatológicas fisiológicas durante a gestação?

Quais são as alterações dermatológicas fisiológicas durante a gestação?

Compartilhar
Imagem de perfil de Gabriela Noronha

Confira o artigo da dermatologista Gabriela Noronha sobre alterações dermatológicas durante a gestação. Fique por dentro do tema com a Sanar!

O período gestacional é uma fase de grandes mudanças no corpo da mulher. Podemos dividir as afecções deste período em três grupos principais:

  • Alterações Fisiológicas da Gravidez
  • Dermatoses influenciadas pela Gravidez
  • Dermatoses Específicas da Gravidez

Neste artigo abordaremos as principais alterações fisiológicas dermatológicas da gravidez. A principal é a alteração da pigmentação. Durante a gestação ocorre um aumento da melanina e maior suscetibilidade a estímulos hormonais (estrógeno, progesterona, MSH).

Alterações pigmentares mais comuns (90% dos casos):

  • Linha nigra (linha vertical acastanha no abdome)
  • Aréola secundária
  • Escurecimento axilas, genitália, cicatrizes e nevos

Qual é a principal alteração dermatológica na gestação?

Melasma. O melasma ou cloasma consiste em manchas acastanhadas principalmente na face, ocorre em 50-70% das gestantes.

Para evitar o surgimento deste quadro, ou minimizar os danos, é de extrema importância evitar exposição solar excessiva e utilizar filtro solar diariamente.

Os clareadores a base de ácido azelaico e vitamina C até 10% também podem auxiliar em alguns casos.

Quais são as principais alterações vasculares que acomete grávidas?

Hemangioma estelar

O hemangioma estelar se apresenta como pápula violácea com capilares finos radialmente. Localiza-se preferencialmente na face, parte superior do tórax, pescoço e braços. Costuma aparecer no 2 ao 5º mês da gestação.

Eritema palmar

O eritema palmar é uma alternância de palidez e cianose com aspecto salpicado. Ocorre secundário ao aumento de estrógeno, principalmente no primeiro trimestre.

Sinal de Jacquemier-Chadwic

O sinal de Jacquemier-Chadwic é a presença de eritema e edema do introito e canal vaginal, secundária à dilatação vascular.

Sinal de Goodell

O sinal de Goodell é a coloração azulada do colo uterino por aumento da vascularização.

Púrpuras

As púrpuras maculas arroxeadas que não somem à digito pressão. Elas são comuns a partir da segunda metade da gravidez e se localizam principalmente nos membros inferiores.

Hiperemia de gengiva

A hiperemia da gengiva é a pigmentação avermelhada da gengiva geralmente associada à edema. Pode ocorrer ulceração local e é mais comum no 3º mês de gestação. D

entre os principais fatores de agravo, podemos citar:

  • aumento da progesterona,
  • nutrição prejudicada,
  • irritativos locais e
  • higiene precária.

Quais são as principais alterações dermatológicas de pelos e unhas na gestação?

Aumento de Pelos

Durante a gestação ocorre um aumento de folículos e de seu comprimento. Esse aumento ocorre devido a uma prolongamento da fase anágena (fase de crescimento do fio) e redução da fase telógena.

Após o nascimento, ocorre um eflúvio telógeno, ou seja, queda dos fios que não caíram durante a gravidez. Neste período pode ocorrer também hirsutismo (aumento de pelos) na face, abdome e extremidades.

Alterações nas lâminhas ungueais

Podem ocorrer alterações nas lâminas ungueais, como os:

  • sulcos transversos (sulcos de Beau),
  • fragilidade,
  • onicólise (descolamento do leito) e
  • hiperceratose subungueal.
Sulcos transversos (sulcos de Beau) | Fonte: site do Dr. Leonardo

Alterações glandulares na gestação

Glândulas écrinas

As glândulas écrinas apresentam aumento da atividade o que leva a uma maior incidência de miliária, hiperidrose e disidrose.

Glândulas sebáceas

As glândulas sebáceas podem aumentar de tamanho na gestação e formar os Tubérculos de Montgomery – pápulas acastanhadas localizadas na aréola mamária.

Glândulas apócrinas

As glândulas apócrinas apresentam redução de atividade, portanto gestante com hidradenite costumam apresentar melhora do quadro neste período.

Outras alterações dermatológicas gestação

Estrias atróficas

As estrias atróficas são lesões lineares atróficas, róseas ou violáceas localizadas principalmente no abdome, mamas, glúteos, braços e coxas. Ocorrem geralmente a partir do 2º  trimestre, principalmente ao final da gestação devido ao ganho de peso e estiramento do tecido.

Para prevenção, é importante atentar ao ganho excessivo de peso e manter a pele hidratada com ativos como centelha asiática, ácidos graxos e pantenol. 

Granuloma piogênico (granuloma gravidarum)

O granuloma piogênico é uma tumoração eritematosa ou violácea, friável de crescimento rápido que se localiza principalmente na mucosa oral, fossas nasais, couro cabeludo e mãos.

Aparece principalmente entre o 2º ao 5º mês de gestação e costuma regredir após o parto. Em caso de dor ou sangramento, pode ser realizada exérese.

O que o dermatologista não pode esquecer sobre alterações dermatológicas na gestação?

Como podemos observar, existem diversas alterações fisiológicas na gestação e a maioria regride após o parto.

De todo modo, é de suma importância orientarmos as referente ao que pode ser prevenido ou amenizado com cuidados diários, como o melasma e as estrias.

Orientando de forma adequada, conseguimos deixar as nossas gestantes mais tranquilas para aproveitarem esta etapa tão especial da vida da mulher. 

Referências

  • Putra IB, Jusuf NK, Dewi NK. Skin Changes and Safety Profile of Topical Products During Pregnancy. J Clin Aesthet Dermatol. 2022 Feb;15(2):49-57. 
  • Dermatologia de Sampaio e Rivitti/Rivitti EA. 4 ed. São Paulo: Artes Médicas,2018.
  • Belda Júnior W, Di Chiacchio N, Criado PR. Tratado de Dermatologia. 3ª. edição. São Paulo: Ed. Atheneu; 2018. 

Sugestão de leitura

Confira as colunas anteriores da especialista Gabriela Noronha:

Veja também: