Pós Graduação

Quais são as principais orientações sobre imunizações para idosos?

Quais são as principais orientações sobre imunizações para idosos?

Compartilhar
Imagem de perfil de Sanar Pós Graduação

Tudo o que você precisa saber sobre as imunizações para idosos no Brasil!


A vacinação está diretamente ligada a uma melhor qualidade e expectativa de vida. No Brasil, o número de idosos vem crescendo e a média de vida já ultrapassa os 74 anos, sendo perceptível um aumento da taxa de longevidade da população. Contudo, essa taxa só faz sentido se vier acompanhada do coeficiente da qualidade de vida. 

É sabido que o envelhecimento está relacionado a uma maior ocorrência de doenças degenerativas e de uma maior imunocompetência. Indivíduos imunocompetentes têm uma menor chance de vencer a ação de vírus e bactérias no corpo. Portanto, a prevenção de danos à saúde por meio de imunobiológicos, independentemente da faixa etária não deve ser negligenciada.

Como orientar sobre as imunizações para idosos?

O médico, ao atender um paciente idoso, deve promover um envelhecimento bem-sucedido, ou seja, um envelhecimento associado ao baixo risco de doenças e/ou incapacidades funcionais.

É necessário explicar ao paciente que a imunização é essencial para a prevenção de doenças infecciosas. Contribuindo assim, com a redução da morbimortalidade e a melhoria da qualidade de vida. Dessa forma, é necessário que a Saúde se volte para a imunização de adultos e idosos.

Nesse sentido, é responsabilidade do médico investigar a situação vacinal e identificar quais vacinas devem ser atualizadas, visando à prevenção de doenças como: 

  • Doenças do trato respiratório inferior, quarta causa de morte nos países desenvolvidos, mais comum em pessoas acima dos 60 anos de idade 
  • Tétano
  • Difteria, que pode trazer problemas futuros em idades mais avançada 
  • Herpes zóster, que ocorre em 20% a 25% da população com mais de 60 anos
  • Hepatite B, sexualmente transmissível

As únicas vacinas que precisam de precauções especiais nos idosos são as compostas de vírus atenuado: 

  • Sarampo
  • Caxumba
  • Rubéola
  • Varicela 
  • Febre amarela

Quais as principais vacinas para idosos? 

Dentre as principais vacinas que devem ser anuais para os idosos, é preciso estar atento as seguintes: 

Vacina contra Influenza

A influenza, também conhecida como gripe, consiste em uma doença infecciosa aguda do trato respiratório, altamente contagiosa, causada por vírus da família Orthomyxoviridae. 

A gripe é mais prevalente em idosos e é uma das infecções preveníveis por meio de vacinas. Dessa forma, a vacinação é a medida mais eficaz para evitar a gripe, além de reduzir a morbimortalidade associada à doença nesse grupo populacional.

É interessante lembrar ao paciente que no Brasil, as vacinas disponíveis são constituídas por vírus inativados e fragmentados, não tendo risco de infectar o paciente. Após a vacinação, que deverá ser anual, a detecção de anticorpos protetores ocorre, em geral, cerca de duas semanas depois.  

Pneumocócicas

As síndromes clínicas mais importantes causadas pelos pneumococos são:

  • Pneumonia
  • Bacteremia 
  • Meningite

As infecções pneumocócicas são mais comuns nos extremos da vida (em menores de 2 anos e maiores de 65), sendo a principal causa de morbimortalidade no mundo. Além disso, existem alguns fatores de risco para essas infecções, como as doenças crônicas cardiovasculares, pulmonares e hepáticas.

Dessa forma, é necessário iniciar a imunização com uma dose da VPC13 seguida de uma dose de VPP23 seis a doze meses depois, e uma segunda dose de VPP23 cinco anos após. 

É necessário adiar a vacinação se o paciente apresentar: 

  • Doença febril aguda
  • Pacientes com trombocitopenia ou qualquer distúrbio de coagulação. Nesses casos, a via subcutânea deve ser considerada.

Herpes Zóster 

O herpes zóster é uma doença às vezes grave, que está com um aumento da prevalência devido ao crescimento da expectativa de vida em quase todo o mundo. Essa vacina é dose única, recomendada para todas as pessoas com mais de 60 anos, mesmo para aquelas que já apresentaram quadro de herpes zóster.

Qual a importância da imunização para idosos?

Dentre os principais motivos para promover a imunização dos idosos estão: 

  • Proteger de doenças infecciosas graves
  • Reduzir o risco de quadros infecciosos graves pela presença de comorbidades
  • Prevenir a descompensação de doenças crônicas 
  • Melhorar a qualidade e a expectativa de vida

Referência bibliográfica

SOCIEDADE BRASILEIRA DE GERIATRIA E GERONTOLOGIA. Geriatria: guia de vacinação. Disponível em: <https://sbgg.org.br/wp-content/uploads/2014/11/Guia-Geriatria-SBIm-SBGG-3a-ed-2016-2017-160525-web.pdf>. Acesso em 02 de Agosto de 2022. 

Sugestão de leitura complementar