Ciclos da Medicina

Médico plantonista: o que é, jornada de plantão e remuneração mensal

Médico plantonista: o que é, jornada de plantão e remuneração mensal

Compartilhar
Imagem de perfil de Sanar Pós Graduação

Tudo o que você precisa saber sobre o médico plantonista! 

Os atendimentos em urgência e emergência são essenciais para qualquer hospital, público ou particular. Para manter o bom funcionamento desses grandes centros, é necessário contar com a colaboração de profissionais qualificados. Nesse contexto, podemos observar o trabalho dos médicos plantonistas.

O que significa ser um médico plantonista? 

O médico plantonista é responsável por realizar diversos atendimentos emergenciais. Além disso, cabe ao profissional analisar a conduta terapêutica do paciente. No geral, o  turno do médico plantonista dura, em média, 12 horas.

Quais os pré-requisitos para ser um médico plantonista?

Para exercer o trabalho como médico plantonista é necessário: 

  • Formação em medicina
  • CRM ativo 

Dessa forma, após se formar, o médico está apto para atuar como plantonista nos hospitais. Contudo, muitos médicos recém-formados têm medo de exercer essa função devido a falta de prática nesses ambientes. Isso ocorre porque, nas emergências, o médico poderá encontrar os mais diversos tipos de patologia. Portanto, para exercer essa função é necessário que ele esteja seguro das suas habilidades. 

Como ficar mais seguro para dar plantão? 

A emergência é um cenário que exige muita habilidade, responsabilidade e aptidão. Afinal, o médico estará lidando com pacientes que estão vivendo, talvez, o pior dia de suas vidas. Dessa forma, é necessário que o médico esteja atento aos principais protocolos de conduta que serão fundamentais nas unidades de atendimento. 

BLS

O suporte básico de vida ou BLS (Basic Life Support, na sigla em inglês) foi criado para dar habilidades de ressuscitação cardiopulmonar (RCP) para vítimas de qualquer idade. Esse suporte é realizado com o:

  • DEA ou desfibrilador manual
  • Tratamento de OVACE.

Dessa forma, esse conhecimento é essencial aos profissionais nos contextos hospitalares ou pré-hospitalares.

ATLS

O suporte avançado à vida no trauma (Advanced Trauma Life Support®, ou ATLS® na sigla em inglês) é considerado um conjunto de abordagens sistemáticas ao paciente vítima de trauma.

Dessa forma, ao ter conhecimento no ATLS, o médico garante um manejo adequado aos pacientes vítimas de traumas. 

ACLS

O ACLS (Advanced cardiac life support, na sigla em inglês) é um suporte avançado de vida na área da cardiologia. Esse manejo tem como base o suporte básico de vida (SBV). Dessa forma, o médico estará apto a atender pacientes vítimas de: 

  • PCR
  • Pós-PCR
  • Arritmia aguda
  • AVC
  • Síndromes coronárias agudas

PALS

O PALS (Pediatric Advanced Life Support), ou suporte avançado de vida em pediatria, capacita o médico a reconhecer o paciente pediátrico com:

  • Comprometimento circulatório 
  • Comprometimento respiratório 

Como é a jornada de plantão? 

Dor torácica em aperto, intensidade 7, numa escala de 0 a 10, de início súbito em repouso associado a tosse seca há cerca de 3 horas com resolução espontânea há aproximadamente 2 horas”. 

Esse pode ser o início da descrição do caso de um paciente que chegou na emergência. O médico plantonista poderá atender em: 

  • Pronto Socorro
  • UTI 
  • Enfermaria

Vale lembrar que o pronto socorro e a UTI possuem turnos de 12h, que podem ser diurnos ou noturnos. Já os plantões na enfermaria possuem uma carga horária menor. Dessa forma, o médico poderá escolher o que mais se adequa a sua rotina. 

Qual o salário de um médico plantonista? 

O valor que o médico plantonista ganha por plantão varia de acordo com a região em que o profissional vai atuar. Em São Paulo, por exemplo, a média do valor do plantão com duração de 12 horas é de R$ 1200,00. Contudo, esse valor pode variar entre R$ 900,00 e R$ 1600,00. 

Se o médico for habilitado para trabalhar em UTI e emergência pediátrica, ele poderá aumentar a média de valor recebido por plantão. 

Conheça nossa pós graduação em medicina de emergência

Para se tornar mais seguro durante os plantões, o médico poderá fazer uma pós-graduação em medicina de emergência. A pós-graduação em medicina de emergência é uma excelente oportunidade para médicos recém-formados aprofundarem os conhecimentos adquiridos na graduação e se manterem atualizados com os principais protocolos de atendimento internacionais.

Dessa forma, o médico poderá se capacitar sem deixar de trabalhar e, consequentemente, continuará ganhando dinheiro.

Referências bibliográficas

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Protocolo suporte avançado de vida. 2016. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/protocolo_suporte_avancado_vida.pdf>. Acesso em 20 de Julho de 2022. 

Sugestão de leitura complementar