Colunistas

Resumo: músculos do tronco | Colunistas

Resumo: músculos do tronco | Colunistas

Compartilhar

O resumo abordará os principais músculos do tronco, os quais fazem parte do dorso, coluna vertebral, tórax e abdome. Explicando a origem, inserção, inervação e função desses músculos. Eles ainda são classificados como intrínsecos ou extrínsecos – baseada na origem embrionária e inervação. Os músculos intrínsecos são profundos e inervados pelos ramos posteriores dos nervos espinais, já os extrínsecos se relacionam com os movimentos dos membros superiores e da parede torácica, inervados por ramos anteriores e nervos espinais. Dessa forma, a relação dos principais músculos seguirá a seguinte ordem: coluna vertebral, tórax e abdome.

 Músculo Iliocostal Lombar, Torácico e Cervical

Originam-se na crista do sacro, processos espinhosos das vértebras lombares e torácicas inferiores, cristas ilíacas e ângulos das costelas. A inserção ocorre nos ângulos das costelas, nos processos transversos das vértebras cervicais. Ademais, são inervados pelos ramos dos nervos espinais e tem como função estender a coluna vertebral e proporcionar a inclinação dessa lateralmente.

Gray´s Anatomia clínica para estudantes /Richard L. Drake, Wayne Vogl, Adam W. M. Mitchell; ilustrações Richard Tibbitts e Paul Richardson. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

Músculo Longuíssimo do Tórax, Pescoço e Cabeça

São músculos que se originam nos processos transversos das vértebras lombares, torácicas e cervicais inferiores. A inserção ocorre nos processos transversos da vértebra acima da origem, e processo mastóide do osso temporal. Já a inervação acontece pelos ramos dos nervos espinais. Assim, a função é estender a coluna vertebral e a cabeça ocorrendo a rotação ipsilateral.

Músculo Esplênio da Cabeça e do Pescoço

A origem se dá nos processos espinhosos das vértebras torácicas superiores e C7, e ligamento da nuca. A inserção ocorre no osso occipital, processo mastóide do osso temporal e processos transversos das três vértebras cervicais superiores. São inervados pelos ramos dos nervos espinhais correspondentes ao segmento. Tem função de: Extensão, inclinação e rotação ipsilateral da cabeça.

Fonte: https://teachmeanatomy.info/

 

Músculo Semi-espinhal do Tórax, do Pescoço, e da Cabeça

Se originam nos processos transversos das sete vértebras cervicais e das cinco torácicas. Quanto a inserção ela ocorre no processo espinhoso de C2 até T4 e no osso occipital. Já a inervação acontece pelos ramos dos nervos espinais. Por fim, tem como função estender a coluna vertebral e a cabeça; faz rotação para o lado oposto.

Músculo Multífido

Origina-se no sacro, origem dos eretores espinais, espinha ilíaca póstero-superior processos mamilares das vértebras lombares, processos transversos das vértebras torácicas e processos articulares das quatro vértebras cervicais inferiores. A inserção acontece na base dos processos espinhosos de todas as vértebras de L5 a C2.O m. é inervado pelos ramos dos nervos espinais e sua função é estabilizar e estender a coluna vertebral, além de rotacionar a coluna para o lado oposto.

Músculo Escaleno

A origem se dá nos processos transversos das vértebras cervicais e a inserção ocorre na primeira e segunda costela. Sobre a inervação ela se dá pelos ramos dos nervos cervicais inferiores. Por fim, tem a função de flexionar e girar o pescoço além de auxiliar na inspiração.

SOBOTTA, Atlas de Anatomia Humana, volume 1 / editado por R. Putz e R. Pabst, Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.

Músculo Peitoral Maior

Tem origem na metade medial da clavícula e superfície anterior do esterno, primeiras sete cartilagens costais e na aponeurose do músculo oblíquo externo do abdome. Sua inserção acontece na crista do tubérculo maior do úmero. Além disso, é inervado pelos nervos peitorais, medial e lateral e tem como função a adução, rotação medial e flexão do úmero no ombro.

Gray ́ s Anatomia clínica para estudantes /Richard L. Drake, Wayne Vogl, Adam W. M. Mitchell; ilustrações Richard Tibbitts e Paul Richardson. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

Músculo Peitoral Menor

Ele se origina nas superfícies anteriores da terceira, quarta e quinta costela e fáscia profunda sobre esses espaços intercostais. Sobre a inserção, insere-se no processo coracóide da escápula. Já a inervação ocorre pelos nervos peitorais mediais e sua função é baixar a ponta do ombro e a protração da escápula.

Músculo Diafragma

O diafragma origina-se no processo xifóide, face interna das seis últimas costelas e vértebras lombares. Insere-se no centro tendíneo do diafragma e é inervado pelo frênico e seis últimos nervos intercostais (propriocepção). Assim, a sua função principal é a inspiratória, diminuindo dessa forma a pressão interna da caixa torácica permitindo a entrada do ar nos pulmões, estabilização da coluna vertebral e expulsões como a êmese, o parto, a micção e a defecação.

Obs: alguns autores consideram o músculo diafragma como sendo um músculo do abdome superior por sua localização formar o limite da região abdominal posterior, separando dessa forma a cavidade abdominal da cavidade torácica. A propriocepção, também chamada de cinestesia, é a capacidade que cada pessoa tem de perceber onde está cada parte do seu corpo. Isto é, a capacidade que permite tocar com o dedo na ponta do nariz de olhos fechados, também conhecida como propriocepção consciente, ou dirigir um carro sem olhar para os pedais, conhecida como propriocepção inconsciente.

 Gray ́ s Anatomia clínica para estudantes /Richard L. Drake, Wayne Vogl, Adam W. M. Mitchell; ilustrações Richard Tibbitts e Paul Richardson. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

Músculos Intercostais Externos

Origem: originam-se na margem inferior das costelas e cartilagens costais. Inserção: inserem-se na borda superior da costela abaixo da origem. Inervação: inervado pelo nervo intercostal. Função: sua função é puxar as costelas conjuntamente, auxiliando na respiração.

Músculos Intercostais Internos

A origem se dá na face interna das costelas e cartilagens costais e se inserem na borda superior da costela abaixo da origem. Além disso, são inervados pelos nervos intercostais e tem função de puxar as costelas conjuntamente, auxiliando na respiração.

Músculo Transverso do Tórax

Origem: origina-se na face interna do esterno e processo xifóide. Anatomia Geral 147 Inserção: insere-se na face interna das cartilagens costais. Inervação: inervado pelo nervo intercostal. Função: tem como função puxar a porção anterior da caixa torácica para baixo, auxiliando a expiração.

Parede Abdominal

SOBOTTA, Atlas de Anatomia Humana, volume 2 / editado por R. Putz e R. Pabst, Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.

Músculo Oblíquo Externo do Abdome

Tem origem na face externa das oito costelas inferiores e se insere na linha branca e metade anterior da crista ilíaca. A inervação ocorre pelos ramos anteriores dos seis últimos nervos torácicos espinais. A finalidade é cumprir a cavidade abdominopélvica, auxilia na flexão e rotação da coluna vertebral.

Músculo Oblíquo Interno do Abdome

Origem se dá no ligamento inguinal, crista ilíaca e fáscia toracolombar e se insere na linha branca, crista púbica e quatro costelas inferiores. É inervado pelos ramos anteriores dos seis últimos nervos torácicos espinais e tem como função comprimir a cavidade abdominopélvica, auxilia na flexão e rotação da coluna vertebral.

NETTER, Frank H. Atlas de Anatomia Humana. Rio de Janeiro: Elsevier, 5ª. Edição, 2011.

Músculo Transverso do Abdome

Se origina no ligamento inguinal, crista ilíaca, fáscia toracolombar, cartilagens costais das últimas seis costelas e se insere na linha branca e na crista púbica. É inervado pelos ramos anteriores dos seis últimos nervos torácicos espinais e tem como função comprimir a cavidade abdominopélvica.

Músculo Reto do Abdome

O músculo reto abdominal se origina do púbis (entre o tubérculo púbico e a sínfise) e se insere na 5ª a 7ª cartilagem costal e no processo (apófise) xifóide do esterno.É inervado pelos ramos anteriores dos sete últimos nervos torácicos e tem como função comprimir o conteúdo abdominal, flexionar a coluna vertebral e tensionar a parede abdominal.

Músculo Quadrado Lombar

A origem é na crista ilíaca e ligamento iliolombar. Sua inserção ocorre na borda inferior da 12ª costela, no processo transverso das vértebras lombares superiores. É inervado pelo 12º nervo torácico e 1º lombar. Assim, sua função é puxar a caixa torácica em direção à pelve, inclinar a coluna vertebral lateralmente para o lado que está sendo contraído.

Músculo Piramidal

A origem se dá na fáscia anterior do púbis e sínfise púbica e se insere no interior da linha alba. É um músculo inervado pelo ramo anterior de T12 e tem como função tracionar a linha Alba.

 Gray ́ s Anatomia clínica para estudantes /Richard L. Drake, Wayne Vogl, Adam W. M. Mitchell; ilustrações Richard Tibbitts e Paul Richardson. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

Músculo Psoas Maior

Origem: origina-se na face lateral dos corpos das vértebras T12 e L1 a L5 , nos processos transversos das vértebras lombares e discos intervertebrais entre as vértebras T12 e L1 a L5 . Inserção: insere-se no trocanter menor do fêmur. Inervação: inervado pelos ramos de L1 a L3 . Função: tem como função a flexão da coxa e articulação do quadril.

Músculo Psoas Menor

A origem é na face lateral dos corpos das vértebras T12 e L1 e discos intervertebrais. Se insere na linha pectínea do osso do quadril e eminência iliopúbica e é inervado pelo ramo anterior de L1 . A função é a flexão sutil da coluna vertebral lombar.

Músculo Ilíaco

Origem: Origina-se nos dois terços superiores da fossa ilíaca, nos ligamentos iliosacral e iliolombar e face superior do sacro. Inserção: insere-se no trocanter menor do fêmur. Inervação: inervado pelo nervo femoral. Função: tem como função a flexão da coxa e da articulação do quadril.

NETTER, Frank H. Atlas de Anatomia Humana. Rio de Janeiro: Elsevier, 5ª. Edição, 2011.

Parede Pélvica

Músculo Obturado Interno

Origem: origina-se na parede ântero-lateral da pelve verdadeira (superfície profunda da membrana do obturador e osso em torno). Inserção: insere-se na superfície medial do trocanter maior fêmur. Inervação: inervado pelo nervo para o músculo obturatório interno. Função: tem como função a rotação lateral da articulação do quadril estendida e a abdução do quadril flexionado.

Músculo Piriforme

A origem se dá na superfície anterior do sacro entre os forames sacrais anteriores e se insere no lado medial da borda superior do trocanter maior do fêmur. No que diz respeito à inervação ela acontece pelos ramos de L5 , S1 e S2 . Por fim, tem como função a rotação lateral do quadril estendida e a abdução do quadril flexionado.

Autora: Letícia Bucinsky Orengo – @let.orengo

O texto acima é de total responsabilidade do autor e não representa a visão da sanar sobre o assunto

Gostou do artigo? Quer ter o seu artigo no Sanarmed também? Clique no botão abaixo e participe:

Referências:

 Gray´s Anatomia clínica para estudantes /Richard L. Drake, Wayne Vogl, Adam W. M. Mitchell; ilustrações Richard Tibbitts e Paul Richardson. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

NETTER, Frank H. Atlas de Anatomia Humana. Rio de Janeiro: Elsevier, 5ª. Edição, 2011.

SOBOTTA, Atlas de Anatomia Humana, volume 2 / editado por R. Putz e R. Pabst, Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008. 

Leituras Relacionadas

Compartilhe com seus amigos: