Ciclo Clínico

Síndrome do bebê sacudido: o que é, como identificar e mais

Síndrome do bebê sacudido: o que é, como identificar e mais

Compartilhar
Imagem de perfil de Sanar Residência Médica

Tudo o que você precisa saber sobre a síndrome do bebê sacudido para prática clínica!

A síndrome do bebê sacudido (SBS) consiste em uma lesão cerebral, causada por uma ou mais sacudidas violentas do corpo da criança. É um uma causa comum de hospitalização em crianças menores de 2 anos de vida. 

O que é a síndrome do bebê sacudido?

Devido ao movimento de aceleração e desaceleração do corpo da criança há um movimento brusco da massa encefálica. Com isso, o tronco encefálico se choca com a calota craniana e pode causar diversos tipos de lesões vasculares e teciduais. 

Dessa forma, devido às lesões, as consequências mais frequentes são:

  • Contusões
  • Rompimento de fibras nervosas
  • Edema de sistema nervoso central

Essas consequências tendem a causar sintomas como alteração do nível de consciência, irritabilidade, problemas respiratórios, sonolência, hipoventilação, recusa alimentar e vômitos.

Classificação 

Não há uma classificação exata para SBS, mas ela pode ser baseada nos achados oftalmológicos.

  • 1 SBS: hemorragias retinianas + área macular preservada
  • 2 SBS: hemorragia afetando a área macular
  • 3 SBS: hemorragia afetando o vítreo e a retina macular em ambos os olhos

Como identificar a síndrome do bebê sacudido? 

No geral, o paciente não apresenta lesões físicas visíveis. Contudo, há manifestações de hemorragias subdurais, subaracnóideas e retinianas. Dessa forma, é necessário ficar atento a crianças que cheguem ao hospital com fraturas não explicadas, hemorragia cerebral e retiniana. 

O que é uma hemorragia retiniana? 

A hemorragia retiniana resulta de algum tipo de extravasamento de sangue ocular. Essa patologia está relacionada com:

  • Edema cerebral
  • Hemorragia subaracnóidea
  • Traumatismo craniano
  • Aumento das pressões venosa central retiniana

Como fazer o diagnóstico? 

Para que haja o diagnóstico, é necessário realizar exames neurológicos e radiológicos. No estudo radiológico da cabeça será possível visualizar fraturas ósseas. Dentre os exames comumente utilizados estão: 

  • Anamnese detalhada
  • Exame físico minucioso com: exame de fundo de olho
  • Tomografia computadorizada
  • Ressonância magnética
  • Biomicroscopia de fundo de olho: para identificar hemorragia vítrea

Após a identificação, o médico deverá notificar as autoridades locais sobre o caso. Visto que, SBS pode refletir o abuso infantil e maus tratos. 

Como prevenir a ocorrência de síndrome do bebê sacudido?

Há uma correlação entre choro incontrolável da criança e a incidência de SBS, que pode ser atribuída ao sentimento de impotência de pais despreparados.  Dessa forma, é necessário informar e educar a família sobre como movimentos repetitivos podem causar graves consequências a criança.

Referência bibliográfica

  • FILHO, J. B. F. Síndrome do bebê sacudido. Disponível aqui. Acesso em 17 de Junho de 2022. 
  • Lopes FA, Campos Jr. D. Tratado de Pediatria. Sociedade Brasileira de Pediatria – 4ª Ed – Editora Manole – 2017

Sugestão de leitura complementar