Sem Categoria

10 conselhos para o médico do futuro | Colunistas

O juramento Hipocrático revela em um dos seus trechos a seguinte frase: “Aplicarei os regimes para o bem do doente segundo o meu poder e entendimento, nunca causar dano ou mal a alguém ”.  Nessa perspectiva, avalia-se que com o avançar dos anos obtém-se uma evolução do conhecimento médico associado ao desenvolvimento de tecnologia de ponta, cujo objetivo é melhorar a qualidade de vida e proporcionar conforto ao paciente. Além de conferir, aos médicos, capacidade de realizar a melhor conduta, procedimentos menos invasivos e principalmente prever o surgimento de novas patologias para que se possa evitar possíveis sequelas ao paciente. Esses são os desafios da medicina do futuro.

Dessa forma, observa-se que esses conceitos estão relacionados diretamente a medicina do futuro e futuro da medicina depende da inovação tecnológica.

Logo, os 10 conselhos para o médico do futuro são:

1.Estabelecer um Atendimento Humanizado aos pacientes baseado na empatia com o próximo, atendê-lo de forma adequada, saber guiar a consulta e ser capaz de escutar o que o paciente tem a compartilhar em relação a sua doença. Nesse contexto, a tecnologia será a grande parceira, pois dará ao médico um norte em relação ao diagnóstico preciso, poupando o paciente de exames desnecessários. No que se refere aos consultórios médicos, o prontuário eletrônico diminuirá substancialmente a burocracia no atendimento e o médico dedicará mais tempo ao paciente.

2.Otimizar a medicina preventiva, empregando os avanços tecnológicos para um quadro preventivo de possíveis alterações dos sinais vitais, correlacionando com as patologias, tais como, na Frequência Cardíaca, Saturação de Oxigênio, Pressão Arterial Sistêmica. O que leva a pensar em problemas cardiovasculares, venosos, pulmonares. No qual o foco é a qualidade de vida do paciente.

3.Implantar o monitoramento de pacientes crônicos, utilizando-se da tecnologia para o monitoramento remoto e em tempo real para que não tenha repercussões patológicas, como exemplo: os dispositivos móveis; os relógios inteligentes; e as fitas adesivas. 

4.Melhorar a precisão e classificação de risco do paciente, simulando as funções cognitivas, analisando a melhor decisão a ser conduzida e resolver problemas. Uma ferramenta a ser utilizada é a inteligência artificial que está relacionada ao desenvolvimento de dispositivos eletrônicos que ajudam a direcionar de forma mais precisa a conduta médica, além de, armazenar, processar os dados necessários e laudos mais precisos.

5.Promover a segunda opinião nas hipóteses diagnósticas complexas e de difícil manejo, associada a aplicação de teleconsultas entre os profissionais médicos que buscam a monitorização e analise aos resultados dos exames do paciente.

6.Implantar os prontuários eletrônicos para reduzir o tempo de preenchimento da anamnese, exame físico, hipótese diagnóstica e conduta, evitando erros devido a letra ilegível. Em outro viés, facilitará o armazenamento das informações em uma base de dados que poderá ser acessado pelos profissionais de saúde e otimizar as informações necessárias de cada usuário, qualificando o atendimento médico.

7.Prescrever medicamentos personalizados baseados na farmacogenômica, para evitar efeitos tóxicos, efeitos colaterais e interações medicamentosas dos fármacos, assim como determinar a dosagem apropriada a cada indivíduo, desencadeando uma maior eficácia no tratamento. 

8.Potencializar intercâmbios entre os profissionais da medicina, aproveitando-se da rede mundial de computador para a integração em tempo real entre os profissionais da área da saúde para discussão dos laudos de exames e condutas médicas para que haja um manejo mais adequado ao enfermo.

9.Avançar nos procedimentos menos invasivos, utilizando-se da inovação da Robótica nas cirurgias, para que sejam realizadas com menor exposição ao paciente, menor tempo de internação, de recuperação e maior precisão.

10.Aperfeiçoar as próteses inteligentes, uma vez conectadas ao paciente obedecerá a comandos cognitivos e motores, trazendo uma melhor qualidade de vida para o paciente.

?¨A arte é longa, mais a vida é breve. ¨ – Hipócrates

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar