Medicina e Tecnologia

Perspectivas tecnológicas na medicina: o futuro já começou | Colunistas

Perspectivas tecnológicas na medicina: o futuro já começou | Colunistas

Compartilhar

Wallyson Pablo de Oliveira Souza

4 minhá 358 dias

Introdução

O Futurismo foi um movimento artístico-literário que surgiu em 1909 e se caracterizou pela exaltação à ciência e ao progresso tecnológico. Felippo Marinetti, idealizador do movimento, se vivo hoje fosse, ficaria abismado com a estreita relação entre as novas tecnologias e as várias áreas do conhecimento, entre as quais está a Medicina. Talvez nem nos seus pensamentos mais futuristas ele fosse capaz de imaginar a realidade que está sendo projetada para as ciências médicas no século XXI. Nesse sentido, quais são os rumos tecnológicos da medicina? A seguir você encontrará algumas tendências para a medicina do futuro.

Inovações tecnológicas na Medicina

Inteligência Artificial (IA)

Por meio da montagem de bancos de dados dos pacientes, a inteligência artificial pode ser usada na projeção de dispositivos que ‘’aprendam’’ a cuidar desses indivíduos. Quanto a isso, já existem aplicativos que monitoram dietas e horários de tomar medicamentos. A expectativa é a criação de ferramentas úteis, inclusive, no diagnóstico preciso de doenças complexas. Em 2016, por exemplo, estudiosos da Universidade de Stanford elaboraram um algoritmo capaz de detectar câncer de pele e de sinalizar a presença de tumores com a mesma precisão de médicos dermatologistas.

Tecnologias wearables

Trata-se de dispositivos vestíveis, de modo a promover contato direto entre o produto e   corpo dos usuários. Tais ferramentas são capazes de coletar informações em tempo real dos pacientes, como frequência cardíaca e pressão arterial, o que não só ajuda a equipe médica, mas também dá ao indivíduo um maior protagonismo na monitorização de sua saúde. Essa tecnologia deve ser difundida com maior ênfase nos próximos anos, auxiliando em diagnósticos complexos.

Medicamentos personalizados

O crescente desenvolvimento da farmacogenômica auxiliará sobremaneira a medicina. A partir da elaboração do mapa genético de cada indivíduo, medicamentos poderão ser produzidos de acordo com a perfil dos indivíduos, levando-se em consideração como cada organismo reage às distintas medicações. Dessa forma, serão reduzidos os efeitos colaterais, e o tratamento de enfermidades terá mais eficácia.

Impressões em 3D

Daquilo que se projeta para a Medicina, esta talvez seja uma das propostas mais ousadas, sendo digna da exaltação de Marinetti. Apesar de parecer algo típico da ficção, isso pode, em breve, tornar-se realidade com o auxílio dos dados do indivíduo e de impressoras 3D. Nesse sentido, os transplantes poderão ser muito eficazes a partir da produção de órgãos artificiais e de próteses específicas para cada paciente. Pensa-se, por exemplo, na fabricação de um pâncreas artificial para pessoas acometidas por diabetes tipo 1. Que você acha?

Cirurgias robóticas

O uso de robôs em cirurgias já ocorre em grandes centros médicos, mas, no Brasil, ainda é pouco comum. A partir de máquinas programadas, as intervenções cirúrgicas alcançam um grau de precisão fantástico e são menos invasivas, destacando-se, sobretudo, em procedimentos mais complexos os quais não seriam tão precisos apenas com a intervenção humana. Convém destacar as menores cicatrizes e o rápido tempo de recuperação.

Conclusão

Apesar de ‘’futuro’’ denotar a ideia de algo distante, você pode perceber, com apenas alguns exemplos, que, no contexto da medicina, ele já é mais presente do que podemos imaginar. Aliar novos recursos tecnológicos à ciência médica é uma tendência praticamente inevitável. As autoridades políticas devem considerar essas pautas em suas propostas governamentais a fim de destinar mais recursos a estudos nessa área e de democratizar o acesso de todos os cidadãos a esses avanços. É importante, ainda, que o currículo das escolas de medicina contemple essa realidade, mas não deixe de primar por   uma formação médica holística. Um atendimento humanizado atrelado ao progresso técnico é a chave para a prática da boa medicina. Estamos em um novo momento futurista? Creio que sim, mas, para além da idealização de Marinetti, um fato concreto: o futuro já começou!



Conteúdo relacionado:



Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.