Pós Graduação

Como se virar no pronto socorro estudando 20h semanais?

Como se virar no pronto socorro estudando 20h semanais?

Compartilhar
Imagem de perfil de Sanar Pós Graduação

Tudo o que você precisa saber sobre como se dar bem no pronto socorro mesmo estudando 20h semanais!

Depois de 6 anos de graduação e com o CRM na mão, o médico começa sua carreira. Geralmente, esse início é marcado por indecisão sobre como trabalhar e continuar se especializando. 

A imensa maioria dos médicos recém-formados inicia sua carreira profissional atuando em plantões no pronto socorro ou Unidades Básicas de Saúde (UBS). Os plantões, para os médicos recém-formados, podem ser uma boa fonte inicial de renda. Contudo, a maioria dos profissionais ficam em dúvida de como conseguir conciliar os plantões com os estudos. 

Como é o plantão no pronto socorro?

Durante o plantão no pronto socorro, o médico pode se deparar com diversas patologias. No geral, há um grupo de sinais e sintomas que são mais comuns nessas emergências. São elas: 

  • Dor torácica
  • Dispneia
  • Dor musculoesquelética 
  • Cefaleia

Além disso, problemas relacionados à hipertensão, diabetes e insuficiência cardíaca, que são doenças prevalentes em nossa sociedade, também são comuns. Dessa forma, o médico precisa estar preparado para saber lidar com essas patologias e suas complicações. 

Durante esses plantões o profissional pode, inclusive, se encontrar profissionalmente na especialidade de Medicina de Emergência. O médico emergencista atende a pacientes com:

  • Acometimento físico
  • Doenças e lesões que, em geral, não têm diagnóstico prévio e que precisam de atendimento médico imediato

Quais as dicas para ir bem no plantão? 

Todos os médicos passaram pelo plantão e nenhum deles nasceu pronto. No geral, é comum que haja insegurança sobre esse momento. Por isso, é necessário conversar com outros profissionais experientes para buscar orientações e conselhos de quem já passou por isso.

Algumas dicas para você mandar bem são: 

  • Tenha conhecimento sobre o que você pode encontrar no seu plantão
  • Seja pontual, eficiente e proativo no seu primeiro plantão
  • Não tenha medo de pedir ajuda
  • Consulte a bibliografia teórica sempre que for necessário
  • Continue estudando e se especializando

Como continuar estudando e trabalhando 20h no pronto socorro?

A melhor opção para quem deseja continuar trabalhando e estudando é a pós-graduação. A pós-graduação se tornou uma alternativa para a especialização médica para além da residência médica. Isso ocorre porque muitos profissionais não desejam passar tanto tempo na residência médica, sem conseguir trabalhar. 

Pós-graduação em medicina e trabalho no pronto socorro

A pós-graduação em medicina, seja qual for a especialidade, será sempre uma opção extremamente interessante para médicos. Isso porque ela pode ser útil para profissionais que tem alguns dos seguintes atributos:

  • Acabou se formar e está inseguro com suas práticas
  • Médico que não consegue ou pode se dedicar a uma residência médica
  • Recém-formado que precisa trabalhar em plantões para pagar o financiamento estudantil
  • Médico que já é especialista mas quer atualizar seus conhecimentos e práticas
  • Médico generalista que já faz atendimentos e que tem o desejo de se especializar
  • Especialista que deseja mudar sua área de atuação
  • Médico que faz atendimento no interior e deseja se especializar online, sem sair de sua cidade.

Com a pós-graduação você consegue trabalhar em um pronto atendimento por 20h semanais e também pode continuar estudando e se especializando.

Conheça alguns cursos de pós-graduação médica disponíveis na Sanar

Se você está interessado em cursar uma pós-graduação, venha conhecer nossos cursos. Com professores padrão USP, você consegue se especializar e adquirir um conhecimento teórico e prático. 

Medicina de emergência

Essa pode ser uma excelente opção principalmente para médicos recém-formados que querem ganhar mais segurança na sua atuação prática, mas não podem ou não desejam deixar de trabalhar.

A pós-graduação em medicina de emergência conta com professores renomados, todos padrão USP, atuantes dos principais serviços médicos do país, e experiência em hospitais de referência.

Medicina de Família e Comunidade

A medicina de família e comunidade (MFC) é definida como a especialidade médica que presta assistência à saúde, de forma continuada, integral e abrangente, às pessoas, às suas famílias e à comunidade. A variedade de problemas encontrados na prática da MFC torna essa especialidade estimulante e desafiadora.

Com duração de 15 meses, o curso de especialização em Medicina de Família e Comunidade será ofertado na modalidade híbrida com atividades a distância, semi presenciais e presenciais em cada módulo. 

Pós graduação em endocrinologia

O Curso de pós-graduação médica em Endocrinologia e Metabologia tem uma carga horária total de 510 horas. A pós-graduação é do tipo lato sensu.

O curso é coordenado pelo Prof. Alexandre Barbosa Câmara de Souza, formado pela UFRN e doutorando pelo departamento de Endocrinologia e Metabologia da USP-SP. 

Sugestão de leitura complementar