Outros

Trombose Venosa Profunda: Quando solicitar o D- dímero?

Trombose Venosa Profunda: Quando solicitar o D- dímero?

Compartilhar

Sanar Pós Graduação

4 minhá 24 dias

D-dímero

O D-dímero, um produto de degradação da fibrina reticulada, é o exame inicial para rastreamento. Está elevado em quase todos os pacientes com TVP aguda. Por isso, é um exame altamente sensível, mas inespecífico, uma vez que níveis elevados são encontrados em muitas outras condições (por exemplo, malignidade, sepse, cirurgia ou trauma recente, gravidez, insuficiência renal).

Um resultado com D-dímero negativo (por exemplo, <500 ng / mL) é útil para descartar TVP, particularmente naqueles com probabilidade pré-teste baixa ou moderada para trombose. No entanto, o resultado positivo (por exemplo, ≥500 ng / mL) não é diagnóstico e indica a necessidade de investigação adicional.

Você também pode aprender sobre a definição e fatores de risco da TVP, lendo nosso texto sobre o tema. Não deixe de investigar sobre a clínica do paciente e os sinais semiológicos na TVP. É possível também se aprofundar no tratamento da TVP, assim como ter uma visão geral da doença.

Os valores do D-dímero aumentam com a idade, dificultando ainda mais a especificidade em pacientes mais velhos. Portanto, usar um ponto de corte do D-dímero adaptado para a idade em pacientes idosos melhora sua utilidade diagnóstica e especificidade.

Dessa forma, o valor de corte do D-dímero para pacientes acima de 50 anos é: idade em anos x 10 mcg/mL. Valores abaixo desses descartam TVP em pacientes com baixa probabilidade clínica.

É importante ressaltar que o D-dímero não deve ser usado como um teste independente em pacientes com suspeita de TVP, mas sim em conjunto com a avaliação clínica e ultrassonografia, quando necessária.

Ultrassonografia com compressão venosa é a modalidade de escolha para o diagnóstico de TVP.

Existem outros exames não invasivos, como a angiotomografia venosa e a angiorressonância magnética venosa, mas implicam maiores custos e não acrescentam melhora na performance diagnóstica. A venografia é o padrão-ouro, mas seu uso é restrito a casos selecionados.

Lembre-se: A anticoagulação terapêutica deve ser iniciada, se não for contra-indicada, em pacientes com TVP ‘provável’ até a obtenção do exame de imagem.

Algoritmo do diagnóstico de trombose venosa profunda

Pós-Graduação em Medicina de Emergência

Aprenda mais sobre TVP, suas causas, abordagem diagnóstica e tratamento na pós-graduação em Medicina de Emergência.Conheça!

Curso gratuito em Medicina de Emergência

Confira também nosso CURSO GRATUITO EM MEDICINA DE EMERGÊNCIA.

Referências:

Diagnosis and management of acute deep vein thrombosis: a joint consensus document from the European society of cardiology working groups of aorta and peripheral vascular diseases and pulmonary circulation and right ventricular function. Disponível em: <https://doi.org/10.1093/eurheartj/ehx003>. Aceso em: 23 maio 2018.

Martins HS, Neto RA, Velasco IT. Medicina de emergências: abordagem prática. 14. ed. rev. e atual. Barueri, SP: Manole, 2020.

Martins H S, Santos R , Arnaud F et al. Medicina de Emergência: Revisão Rápida. 1ª edição. Barueri, SP: Manole, 2016.

PORTO, Celmo C. Semiologia médica. 6ed, Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009

Créditos da imagem:

Designed by brgfx / Freepik

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.