Psiquiatria

Dependência emocional: o que causa, como identificar e tratar

Dependência emocional: o que causa, como identificar e tratar

Compartilhar
Imagem de perfil de Sanar Pós Graduação

A dependência emocional consiste em uma necessidade que uma pessoa tem em depender do outro para ser feliz e tomar suas próprias decisões. Ao desenvolver esse quadro emocional, perde-se a habilidade de manter uma relação saudável.

Com a dependência emocional, o indivíduo fica inseguro sobre as responsabilidades da sua própria vida. Não se sentindo capaz de tomar suas próprias decisões, além de achar que está a todo o momento sendo rejeitado. Com isso, o medo torna-se uma emoção muito presente entre esses pacientes. 

O que causa a dependência emocional?

A literatura bibliográfica não cita um fato único e específico que desencadeia a dependência emocional. No entanto, uma série de fatores acumulados desde a infância podem contribuir com esse panorama. 

Abandono na infância

O dependente pode ter sido abandonado de forma física ou emocional na infância. Para compensar essa lacuna, o indivíduo busca uma pessoa para suprir todas as suas necessidades físicas e emocionais. Com isso, todas as expectativas são depositadas em uma única relação. 

Excesso de zelo na infância e a dependência emocional

Nesses casos, crianças que são submetidas ao cuidado e afeto exacerbados, tornam-se  adultos dependentes de tratamentos especiais. Por conta disso, o indivíduo não se sente confiante, acreditando que não tem condições de tomar suas próprias decisões e de viver sem a companhia de outra pessoa. 

Insegurança

Indivíduos que desenvolvem dependência emocional são, de forma geral, bastante inseguros. Por não ter confiança no seu potencial, pessoas com esse quadro se submetem a todos os tipos de situação para que o outro permaneça nessa relação.. 

Dessa forma, a pessoa deixa de pensar em si e passa a pensar apenas no que é melhor para o outro, se anulando em todos os momentos. Por conta disso, é perceptível nesses quadros que o indivíduo dependente está propenso a sofrer diversos abusos emocionais e psicológicos. 

Como identificar um indivíduo com dependência emocional?  

Umas das principais características do dependente emocional é querer que a outra pessoa dedique o seu tempo apenas para essa relação. Para conseguir esse objetivo, o indivíduo começa a tentar evitar que a outra parte tenha compromissos que não envolvem as duas pessoas, amizades e busca evitar até o contato da outra pessoa com a família. 

Dessa forma, o indivíduo que é dependente busca isolar o objeto de sua dependência. Por ser inseguro, o dependente sempre busca confirmar com o outro se os seus sentimentos são verdadeiros. 

No geral, o dependente não percebe o seu próprio comportamento. Para ele, todas essas ações são vistas como normais e são apenas uma forma de demonstrar amor. 

É necessário ficar atento aos seguintes sintomas:

  • Submissão 
  • Abstinência na ausência da pessoa amada
  • Dificuldade de tomar decisões importantes 
  • Medo da solidão

Conheça nossa pós-graduação em psiquiatria

  • Aulas Online
  • Experiências Práticas Online

Descomplicamos a sua jornada para te preparar para a condução dos mais variados transtornos mentais e de comportamento. Desenvolva seu raciocínio clínico e garanta mais segurança para os atendimentos psiquiátricos!

Tratamento

O principal tratamento para a dependência emocional é a psicoterapia. Para isso, é necessário que o indivíduo seja identificado com esse transtorno. 

Muitas intervenções psicoterapêuticas são eficazes para reduzir esses comportamentos que o paciente dependente tem. Além disso, com a terapia o paciente também deixa de ser vulnerável a abusos emocionais e físicos. 

Referência bibliográfica

  • ARNTZ, A. Dependência Patológica: Distinguindo a Dependência Funcional da Emocional, Psicologia clínica: ciência e prática. 2005.
  • BACRON, R. O drama de quem se sujeita ao outro. Expresso News. 467, PP, 12,13. Apucarana: PI Editora. 2015. 

Sugestão de leitura complementar