Pneumologia

POCUS na abordagem da Dispneia

POCUS na abordagem da Dispneia

Compartilhar

Sanar Pós Graduação

9 min há 184 dias

Nos últimos anos, o POCUS na abordagem da dispneia vem ganhando espaço nos setores de emergência e de medicina intensiva. Diversos protocolos definidos no conceito point of care ultra sound (POCUS)– ultrassom dedicado e limitado à solução de uma questão específica – estão bem delineados na literatura.

A US de tórax tem uma acurácia elevada, é  isento de radiação ionizante, dinâmico, de baixo custo e pode ser realizado à beira do leito, além de ser um método não invasivo.

CONHEÇA A PÓS EM MEDICINA DE EMERGÊNCIA DA SANAR!

Probe

Fonte: https://icurevisited.com/pt-br/lus/
  • Quanto menor a frequência, maior profundidade e pior qualidade de imagem
  • Quanto maior a frequência, menor a profundidade e melhor a qualidade de imagem.

Posicionamento

Fonte: Lichtenstein D. Lung ultrasound in the critically ill. Annals of Intensive Care. 2014

O upper-BLUE-point está localizado no meio da mão superior. O lower-BLUE-point está no meio da palma da mão inferior. Essas são as áreas de investigação, além do PLAPS-point.

Uso do transdutor no sentido longitudinal x transversal

  • A avaliação com transdutor no sentido longitudinal permite a observação de duas sombras acústicas, que representam artefatos posteriores às costelas.
  • A disposição do transdutor de modo paralelo às costelas (transversal) também pode ser adotada, em que nesse corte o campo de avaliação será maior, entretanto, as referências das costelas são perdidas.

US normal

  • Linha A (modo B)
  • Linha pleural (modo B)
  • Sinal do deslizamento (modo B)
  • Sinal da praia (modo M)

Sinal do morcego (bat sign)

Essa é uma US de tórax em corte longitudinal, no modo B. A: Sinal do morcego. B: Demonstram-se os achados anatômicos correspondentes ao chamado sinal do morcego. Costelas (setas laranjas) e suas respectivas sombras acústicas (asteriscos). A pleura é hiperecogênica e identificada entre as costelas (seta vermelha). Linha A (seta azul) é paralela à pleura e origina-se do fenômeno de reverberação pleural. As asas do morcego correspondem tanto às costelas quanto às suas sombras acústicas, e a cabeça do morcego, ao eco pleural.
Fonte: OLIVEIRA R e colaboradores. Ultrassonografia pulmonar: uma ferramenta adicional na COVID-19. Radiologia Brasileira, 2020.

CONHEÇA A PÓS EM PSIQUIATRIA DA SANAR!

Linha A (modo B)

  • Reverberação acústica da linha pleural
  • Hiperecogênicos
  • Não há deslizamento
  • Intervalos iguais
  • Paralelas à linha pleural
Fonte: https://www.thepocusatlas.com/pulmonary
Fonte: Associação Médica Brasileira e Associação Brasileira de Medicina de Emergência. Protocolo de uso de Ultrassonografia Point of Care (POCUS)
no atendimento inicial do COVID-19
, 2020.

Linha pleural (modo B)

  • Acompanha a respiração
  • Visualização dinâmica
  • Sinal do deslizamento (LS)
Verde: tecido subcutâneo; Vermelho: espaço pleural; Azul: linhas A

Sinal da praia (modo M)

  • Parede torácica (linhas horizontais)
  • Ar (imagem granulada)- “areia”
  • Sinal do deslizamento do modo M
Modo B à esquerda e Modo M à direita
US pulmonar no modo M demonstra a representação de duas dimensões no corte longitudinal. A: Sinal da praia. B: Analogia ao sinal da “areia da praia” e “ondas do mar”. Acima da linha pleural (setas), os tecidos superficiais sem movimentação são visualizados na forma de linhas paralelas à pleura, aspecto semelhante a “ondas do mar” (colchetes azuis). Abaixo da linha pleural obtém-se uma imagem artefatual do deslizamento pleural semelhante a “areia da praia” (colchetes brancos). O conjunto desses achados é conhecido como “sinal da praia”.
Fonte: OLIVEIRA R e colaboradores. Ultrassonografia pulmonar: uma ferramenta adicional na COVID-19. Radiologia Brasileira, 2020.

Fonte: Associação Médica Brasileira e Associação Brasileira de Medicina de Emergência. Protocolo de uso de Ultrassonografia Point of Care (POCUS) no atendimento inicial do COVID-19, 2020.

US anormal

  • Múltiplas linhas B (modo B)
  • Sinais de consolidação (modo B)
  • Ausência de deslizamento pleural e LP (lung point)
  • Derrame pleural

Linha B (modo B)

  • Feixes hiperecogênicos
  • Perpendiculares a pleura
  • Apagam a linha A
  • Móveis
  • >3 linhas – patológico
  • Sugestivo de congestão pulmonar ou processo infeccioso
Fonte: https://www.thepocusatlas.com/pulmonary

PLAPS

Fonte: Lichtenstein D. Lung ultrasound in the critically ill. Annals of Intensive Care. 2014

O PLAPS-point é definido pela interseção da linha horizontal no nível do lower-BLUE-point e a linha axilar posterior.

É importante para avaliar síndrome congestiva e síndrome de preenchimento alveolar.

Sinais de consolidação

•Hepatização e broncograma dinâmico

Fonte: https://www.thepocusatlas.com/pulmonary

•Sinal do retalho: sugere processo infeccioso

Fonte: http://blogdeterapiaintensiva.blogspot.com/2019/02/edema-pulmonar-de-re-expansao-e.html

Ausência de deslizamento pleural e Lung point (LP)

  • Lung point é a transição entre o movimento e a PERDA DO MOVIMENTO DA PLEURA – aumenta a suspeição do diagnóstico de pneumotórax.
  • Código de barras (modo M) ou Sinal da estratosfera são sinais que demonstram a perda do aspecto granuloso (“areia”).
  • Ausência de deslizamento das linhas pleurais –> Fazer US em modo M.
Pneumotórax. No modo M verifica-se o “sinal da estratosfera” ou “sinal do código de barras” (representado ao lado direito da imagem), que indica ausência de deslizamento pleural. Não mais é caracterizado o “sinal da praia”. A pleura hiperecogênica é identificada pela seta. Este achado pode estar presente em outras condições como intubação seletiva e paralisia diafragmática.
Ausência de deslizamento pleural, associada ao descolamento das pleuras.

Derrame pleural

Sinal do quadrado (modo B) e Sinal do sinusoide (modo M)

Derrame pleural no PLAPS-point. As setas brancas, no modo B, indicam a pleura visceral. O espaço entre as pleuras visceral e parietal e as sombras das costelas superior e inferior formam um quadrado, sendo conhecido como “Sinal do quadrado”.
No modo M, as setas pretas indicam a pleura parietal e as brancas indicam a pleura visceral. O sinal do sinusoide é indicativo de derrame pleural.

Beside lung ultrasound in emergency (BLUE)

DiagnósticoSensibilidade (%)Especificidade (%)
Edema cardiogênico9795
DPOC ou Asma8997
TEP8199
Pneumotórax88100
Pneumonia8994
Fonte: Lichtenstein D. Lung ultrasound in the critically ill. Annals of Intensive Care. 2014

Protocolo BLUE

SE QUISER SE APROFUNDAR MAIS EM POCUS, CONHEÇA A PÓS EM MEDICINA DA SANAR

Posts relacionados:

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.