Residência Médica

Posso ser contratado pelo hospital após terminar a residência médica?

Posso ser contratado pelo hospital após terminar a residência médica?

Compartilhar
Imagem de perfil de Sanar Residência Médica

Terminei a residência médica, e agora? Saiba se é possível manter um vínculo de trabalho com o hospital em que se especializou.

Após o fim da faculdade de medicina, a maioria dos médicos visa ingressar em um programa de residência médica. Como é esse processo de formação para ser especialista? E como a instituição em que o médico faz residência vai impactar na sua vida? Se eu gostar do local posso trabalhar lá?

Essas são algumas das dúvidas mais comuns na cabeça do residente. Para te ajudar a entender melhor sobre o assunto, a Sanar reuniu algumas informações valiosas neste post. Pronto(a) para acabar com as dúvidas?

Como é um programa de residência médica?

Após ser aprovado no processo seletivo e fazer a matrícula no programa de residência, o médico inicia o seu processo de formação como especialista na especialidade médica que escolheu.

Esse processo vai incluir fazer atendimentos ambulatoriais, supervisionar e tomar frente de casos emergenciais em sua especialidade, fazer o acompanhamento de pacientes e até uma eventual substituição de um médico especialista. Durante todas essas atividades, ele(a) será supervisionado por um profissional especialista. Os resident

De acordo com a legislação, o residente de medicina trabalha 60h semanais e deve cumprir um plantão noturno semanal de 12h.

Aproveite e leia nosso conteúdo completo de como é a rotina de residência em cada especialidade!

Ao final do programa de residência médica, é possível ser contratado no hospital?

Sim, isso pode acontecer. A gente conversou com o Dr. Ricardo Zantieff para saber mais sobre essa possibilidade.

“Pode acontecer de ao terminar a residência o médico continuar vinculado ao hospital em que fez o programa. Seja dando plantão ou mesmo envolvido em alguma atividade de ensino. Esse cenário é ainda mais comum em casos de subespecialização, exemplo, o médico que conclui uma residência em cirurgia do aparelho digestivo”, explicou o médico.

Na conversa, Ricardo Zantieff deixou claro que é difícil o médico trabalhar apenas em um único local. “A maioria dos profissionais de medicina trabalham em mais de dois locais. É comum ficar dividido na atuação no setor público e no setor privado, até porque é no ambiente privado que o médico ganha mais dinheiro”, acrescentou.

É exatamente por cenário que dificilmente você vai encontrar um especialista que trabalhe exclusivamente em alguma função dentro do hospital que ele fez residência.

Vale lembrar que a maioria dos programas de residência do Brasil estão concentrados em hospitais públicos.

Como se destacar e ser contratado após a residência médica?

Antes de mais nada, é importantíssimo que você saiba a realidade que te aguarda. A carga horária é realmente puxada, mas você precisa aproveitá-la da melhor forma para aprender ao máximo.

Para mandar bem durante a especialização, é importante ser focado, organizado com os horários e atividades, proativo e comunicativo. Não tenha medo de fazer perguntas e, inclusive, valorize as oportunidades de entender mais sobre uma determinada conduta ou desdobramento de um caso.

Veja o nosso conteúdo completo com dicas para arrasar na rotina de residente!

Sugestão de leitura complementar

Veja também o depoimento do Dr. Álvaro Costa, que foi convidado a trabalhar no hospital que fez residência: