Pediatria

Resumo de Hebiatria: definição e importância

Resumo de Hebiatria: definição e importância

Compartilhar
Imagem de perfil de Sanar

Definição

A Hebiatria é uma especialidade médica voltada para o cuidado dos adolescentes. A fase da adolescência é caracterizada pelas transformações físicas e psíquicas típicas do processo de crescimento e desenvolvimento humano. Vale ressaltar que, segundo a OMS, a adolescência engloba as faixas etárias de 10 a 20 anos. Já o Estatuto da Criança e do Adolescente, considera a faixa etária de 12 a 18 anos.

O nome hebiatria alude à Hebe, filha de Zeus e Hera, que era conhecida como a deusa da juventude. Esta área de atuação da medicina é uma especialização da pediatria, ou seja, é necessário que o médico seja pediatra para só depois adquirir o título de hebiatra. Essa especialidade existe desde 1974, mas só foi reconhecida pela AMB (Associação Médica Brasileira) em 1998.

Importância da Hebiatria

Os hebiatras costumam ter maior sensibilidade para certas questões específicas dos jovens, como as mudanças que ocorrem na puberdade, mudanças físicas, como o estirão de crescimento e espessamento de pelos, surgimento de acne,  relação com a escola, maturação sexual, ganho de liberdade e independência. Além disso, existem conflitos muito frequentes na relação com os pais e colegas. 

Esses profissionais costumam ter uma relação mais amiga e menos maternal/paternal que os pediatras, de modo que muitas vezes as consultas são realizadas exclusivamente com os adolescentes e os responsáveis só são solicitados quando necessário. 

Esse momento é importante para que o principal sujeito da consulta se sinta à vontade para compartilhar informações, receber orientações e tirar suas dúvidas, além de conversar sobre temas do seu interesse. Temas como a sexualidade devem ser abordados com muita naturalidade, assim como a prevenção e tratamento de Infecções Sexualmente Transmissíveis. 

O momento da mudança de assistência do pediatra para o hebiatra pode variar bastante. Normalmente, essa transição é marcada para as meninas a partir da pubarca ou da menacme. Para os meninos, entretanto, essa mudança não é bem delimitada, e muitas vezes ocorre quando há suspeita de alterações de crescimento ou adquirem hábitos preocupantes, como o tabagismo.

Ademais, esse profissional é muito importante para a detecção de agravos e de doenças, muitas vezes não aventadas pelo paciente e familiares, como hipertensão, diabetes, alterações posturais e de coluna, dentre outros. Em meninos, a varicocele ganha um papel importante nessas condições de saúde. 

Posts relacionados:

Referências:

AYRES, J.R.C.M. et al. Caminhos da integralidade: adolescentes e jovens na Atenção Primária à Saúde. Interface – Comunic., Saude, Eduação. Acesso em 14 de maio de 2021.

Crespin J, Reato LFN. Hebiatria: Medicina da Adolescência. São Paulo: Roca, 2007.

UNICEF – Estatuto da Criança e do Adolescente. Acesso em 14 de maio de 2021.