Ciclo Clínico

Síndrome do esmagamento: o que é, sintomas e tratamento

Síndrome do esmagamento: o que é, sintomas e tratamento

Compartilhar
Imagem de perfil de SanarFlix

Tudo o que você precisa saber sobre a síndrome do esmagamento!

O que é a síndrome do esmagamento?

A síndrome de esmagamento consiste em uma manifestação sistêmica de lesão muscular causada por trauma muscular direto ou por isquemia. O trauma muscular pode ser causado por:

  • Acidentes automobilísticos 
  • Vítimas de desabamentos que ficam presas nos escombros.

Dessa forma, o trauma tende a acometer principalmente as extremidades, o que causará um aumento da pressão no compartimento osteofascial, isquemia e consequentemente a falta de oxigenação tecidual. Assim, a síndrome do esmagamento pode, portanto, iniciar-se com uma lesão muscular extensa, coexistir ou ser consequência da síndrome compartimental grave.

O aumento da pressão no compartimento osteofascial

Um aumento da pressão dentro do compartimento compromete o fluxo sanguíneo local e prejudica a capacidade do endotélio capilar de manter uma membrana semipermeável para a passagem de solutos, o que fará com que ocorra o extravasamento de fluidos, causando edema e elevando ainda mais a pressão intracompartimental.

Todos esses fatores irão favorecer o aumento da isquemia muscular e nervosa. Se o fluxo sanguíneo adequado não for restabelecido, o resultado é a morte dos tecidos dentro dos compartimentos. 

Sintomas da síndrome do esmagamento

Os pacientes com a síndrome do esmagamento apresentam comprometimentos sistêmicos como: 

  • Edema e eritema das extremidades
  • Fraturas 
  • Rabdomiólise: mialgia, fraqueza e urina escura
  • Insuficiência renal: causada pela liberação da mioglobina, presente nos músculos lesados
  • Arritmias: devido ao desequilíbrios eletrolíticos
  • Choque hipovolêmico: ocasionado pela perda sanguínea
  • Hipercalemia, hipocalcemia e acidose metabólica: devido a necrose dos músculos lesados
  • Síndrome compartimental: dor, palidez, pulso ausente, poiquilotermia, parestesia e paralisia (os “6 Ps”)

Qual o manejo inicial de um paciente com síndrome do esmagamento? 

Quando um paciente crítico e vítima de trauma chega na emergência é necessário aplicar o suporte avançado de vida e trauma, o famoso ABCDE, para assim estabilizar a vítima. 

  • Airway (via aérea)
  • Breathing (respiração)
  • Circulation (circulação)
  • Disability (déficit neurológico): realizar um exame neurológico
  • Exposure (exposição): avaliar lesões e prevenir hipotermia

Referência bibliográfica

  • Beck M.A., & Haller P (2020). Compartment syndrome. Tintinalli J.E., & Ma O, & Yealy D.M., & Meckler G.D., & Stapczynski J, & Cline D.M., & Thomas S.H. (Eds.),Tintinalli’s Emergency Medicine: A Comprehensive Study Guide, 9e. McGraw-Hill.

Sugestão de leitura complementar: