Pós Graduação

Vantagens e desafios: como é a rotina de um médico que trabalha na ABS?

Vantagens e desafios: como é a rotina de um médico que trabalha na ABS?

Compartilhar
Imagem de perfil de Sanar Pós Graduação

Tudo o que você precisa saber sobre a rotina de um médico na ABS!

A Atenção Básica consiste em um conjunto de ações de saúde que são individuais, familiares e coletivas. No Brasil, a atenção básica é conhecida como a “porta de entrada” dos usuários nos sistemas de saúde. Sendo assim, o atendimento inicial para a população. 

Atualmente, a cobertura da ABS vem crescendo no Brasil. Dados de 2019 mostram que 62,6% dos brasileiros já estão cobertos. Contudo, a falta de profissionais é intensa, principalmente nos interiores, sendo uma oportunidade de emprego cada vez mais crescente. 

O que é a atenção básica?

A ABS busca possibilitar ações que envolvem algumas medidas na saúde, como:

  • Promoção
  • Prevenção
  • Proteção
  • Diagnóstico
  • Tratamento
  • Reabilitação
  • Redução de danos
  • Cuidados paliativos
  • Vigilância em saúde  

A atenção básica é desenvolvida por meio de práticas de cuidado integrado e gestão qualificada. Dessa forma, é feito um cuidado integral aos pacientes, que é realizado com equipe multiprofissional. Um fator importante sobre a ABS, é a questão da territorialização. Nessa forma de cuidado, a população alvo do cuidado é bem definida em um território.  Esse fator é importante pois define bem as características da população, observando as patologias mais prevalentes. Além disso, esse sistema é capaz de direcionar essa população para níveis de atendimento superiores em complexidade. 

Portanto, a atenção básica funciona como um filtro, sendo capaz de organizar o fluxo dos serviços nas redes de saúde. Definindo desde o atendimento mais simples aos mais complexos.

Como funciona a atenção básica à saúde?

De acordo com a Secretaria de Atenção Primária à Saúde (SAPS), a Atenção Básica é desenvolvida com o mais alto grau de descentralização e capilaridade. Buscando estar cada vez mais próximo da vida das pessoas, conhecendo na prática a vida da população. 

Dessa forma, a ABS é orientada pelos princípios da:

  • Universalidade
  • Acessibilidade
  • Vínculo
  • Continuidade do cuidado
  • Integralidade da atenção
  • Humanização

A Estratégia de Saúde da Família (ESF)

O principal programa relacionado à atenção básica, é a Estratégia de Saúde da Família (ESF). Essas unidades são responsáveis por atenderem as comunidades por meio de vacinas, consultas de rotina, exames, vacinas e exames. 

A equipe de ESF deve ser formada por:

  • Médico generalista, ou especialista em Saúde da Família
  • Enfermeiro generalista ou especialista em Saúde da Família
  • Auxiliar ou técnico de enfermagem
  • Agentes comunitários de saúde.

Como é a rotina de um médico na ABS? 

O médico que trabalha na ABS tem diversas funções e um escopo de trabalho bem definido. O profissional atua tanto no consultório, cuidando de doenças prevalentes como diabetes e hipertensão, como também em visitas domiciliares. 

A visita domiciliar é uma prática essencial na ABS. Visto que, é através dela que o médico conhece a população mais vulnerável, além de:

  • Diagnosticar problemas
  • Prevenir agravos
  • Criar vínculo com as famílias
  • Conhecer a situação habitacional da população
  • Observar se a localização da moradia é insalubre

Dessa forma, através da visita domiciliar o  paciente terá uma consulta integral de sua saúde, para além de consultas apenas em consultório. Além disso, o médico também pode promover o cuidado paliativo para pacientes acamados ou com doenças terminais. 

Cabe ao médico também realizar consultas clínicas em consultório. As doenças mais prevalentes são diabetes e hipertensão. Assim, o profissional deverá ser capaz de diagnosticar doenças, instituir o tratamento e acompanhar a evolução do paciente. 

O médico também deverá ser capaz de: 

  • Realizar pequenos procedimentos cirúrgicos
  • Participar de atividades em grupo na UBS 
  • Visitar espaços comunitários (escolas, associações entre outros), quando necessário
  • Encaminhar os usuários para outros níveis de atenção
  • Planejar, gerenciar as ações dos Agentes comunitários de de Saúde (ACS) e a Agentes de Combate a Endemias (ACE) 

Quais as principais vantagens de atuar nesse serviço?

O médico que trabalha na ABS tem uma rotina de trabalho bem definida. Dentre as principais vantagens de atuar na atenção básica, estão: 

  • É uma área em crescimento
  • Atuação na medicina preventiva e não apenas curativa
  • Promoção da qualidade de vida para os pacientes
  • Olhar integral ao paciente, o enxergando para além das suas enfermidades
  • Cronograma de trabalho bem definido, de segunda a sexta
  • Boa remuneração

Quais os principais desafios de um médico na ABS?  

O médico que atua na ABS precisa lidar com problemas que estão diretamente ligados ao Sistema Único de Saúde. Diversas vezes, o profissional precisa aguardar o envio de insumos às USF, o que dificulta o trabalho do mesmo. 

Além disso, o trabalho de referência para Unidades de atendimento mais complexas é demorado. Pacientes com doenças graves acabam aguardando atendimento especializado e o médico da ABS não tem como desenvolver seu trabalho de forma eficaz. Por fim, é um trabalho emocionalmente exaustivo. Visto que, o profissional tem que observar as condições de vida dos pacientes, que muitas vezes não tem dinheiro para ter uma qualidade de vida melhor, sem poder fazer nada para mudar essa realidade. 

Por conta disso, é necessário que as políticas públicas andem em conjunto com a Atenção Básica em Saúde. Promovendo, assim, qualidade de vida às pessoas. 

Referência bibliográfica 

  • Brasil. Manual para a organização da atenção básica. Brasília: Ministério da Saúde; 1999.
  • Machado MH (Coord.). Perfil dos médicos e enfermeiros do Programa Saúde da Família no Brasil. Brasília: Ministério da Saúde; 2000. [acesso em: 10 nov. 2008]. Disponível em: http://www.ensp.fiocruz.br/psf_perfil/apresentacao.html

Sugestão de leitura complementar