Cardiologia

Resumo de D-dímero: definição e aplicabilidades clínicas

Resumo de D-dímero: definição e aplicabilidades clínicas

Compartilhar

Definição

O D-dímero ou dímero fibrina é um dos principais produtos de degradação da fibrina (FDPs).

Possui um significado importante pois sua liberação só ocorre a partir da degradação direta dos polímeros de fibrina pela plasmina, não tendo ligação com os monômeros ou com o fibrinogênio.

Isso significa dizer que esse composto só é liberado quando a fibrinólise resulta de uma formação prévia de trombos.  

O D-dímero consistem em dois domínios D de monômeros de fibrina adjacentes que foram reticulados pelo fator XIII ativado. 

O D-dímero é o FDP mais bem estudado e de maior importância para avaliação clínica. A concentração plasmática normal de D-dímero por teste ELISA é de < 500 ng/mL. Níveis elevados indicam fibrinólise recente ou em curso. 

Aplicabilidade Clínica do D-dímero

Diagnóstico de condições clínicas

Os usos clínicos do D-dímero incluem avaliação, principalmente, para as seguintes condições: 

  • Trombose venosa profunda;
  • Embolia pulmonar;
  • Infarto Agudo do Miocárdio (IAM);
  • Coagulação Intravascular Disseminada (CIVD);
  • Hiperfibrinólise primária; 
  • Avaliação prognóstica na doença coronavírus 2019 (COVID-19);
  • Pré-Eclâmpsia;

A lista completa de situações que elevam esse marcador está listada no quadro abaixo.

Lista de condições que elevam as concentrações plasmáticas do D-dímero. Fonte: © 2021 UpToDate , Inc.
Lista de condições que elevam as concentrações plasmáticas do D-dímero. Fonte: © 2021 UpToDate , Inc.

Vale ressaltar que o D-dímero é amplamente utilizado para triagem diagnóstica de TVP/TEP. Trata-se de um marcador altamente sensível, estando elevado em quase todos os pacientes com TVP agudo. Entretanto, não é tão específico, pois pode estar alterado em outras condições.

Um resultado negativo (<500 ng / mL) é útil para descartar TVP, particularmente naqueles com probabilidade pré-teste (PTP) baixa ou moderada para trombose.

Um resultado positivo, por outro lado, não é diagnóstico e indica a necessidade de investigação adicional. O mesmo é válido para a investigação de outras condições.

O D-dímero ainda é útil para a avaliação de pacientes com CIVD, que trata-se de uma coagulopatia consumptiva, com ativação e consumo de fatores de coagulação, decorrente do aumento da geração de trombina e aumento da fibrinólise.

Devido a alta sensibilidade, esse biomarcador é importante para o diagnóstico de CIVD, excluindo essa hipótese caso seu valor seja normal.

Entretanto, a confirmação diagnóstica se dá através de um sistema de pontuação que inclui o número de plaquetas, nível de fibrinogênio, tempo de protrombina e a concentração do D-dímero.

Além de definir o diagnóstico, esse sistema é utilizado para monitorar a progressão dessa condição. 

Uso do D-dímero na definição de tempo de terapia anticoagulante 

Além do que tange ao diagnóstico, o D-dímero também foi avaliado e é utilizado para determinar a duração ideal da anticoagulação em pacientes com TVP ou TEP não-recorrente. Sabe-se que esses pacientes devem fazer, minimamente, 3 meses de terapia.

Para identificar se há necessidade de ampliar o tempo do tratamento, a avaliação do D-dímero durante a terapia ou 1 mês após sua interrupção é de grande valia na estratificação de pacientes com risco de TVP recorrente.

Níveis elevados desse marcador indicam risco 2 vezes maior de recorrência do evento do que naqueles que apresentarem o marcador negativo. A partir disso, deve-se avaliar o risco-benefício individual de ampliação do tempo de abordagem terapêutica.

Posts relacionados:

Referências:

BAUER, Kenneth. Clinical presentation and diagnosis of the nonpregnant adult with suspected deep vein thrombosis of the lower extremity. UpToDate, Inc., 2021. Disponível em: <https://www.uptodate.com/contents/clinical-presentation-and-diagnosis-of-the-nonpregnant-adult-with-suspected-deep-vein-thrombosis-of-the-lower-extremity>. Acesso 23 de abril de 2021.

Weitz JI, Fredenburgh JC, Eikelboom JW. A Test in Context: D-Dimer. J Am Coll Cardiol. 2017. Disponível em: <https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29096812/>. Acesso em 23 de abril de 2021

ZEHNDER, James. Clinical use of coagulation tests. UpToDate, Inc., 2021. Disponível em: <https://www.uptodate.com/contents/clinical-use-of-coagulation-tests>. Acesso 23 de abril de 2021.

Compartilhe com seus amigos: