Clínica Médica

Resumo de Herpes-zoster | Ligas

Resumo de Herpes-zoster | Ligas

Compartilhar

Definição

Entende-se que o Herpes-Zoster é a consequência da reativação de uma infecção latente pelo vírus varicela-zoster (VVZ), um alfa-herpes vírus morfologicamente semelhante ao herpes-vírus, que persistiu no sistema nervoso após uma infecção primária a partir dos gânglios das raízes dorsais.

Epidemiologia

Por ser resultado de uma primo-infecção, o herpes-zoster tem maior incidência ao decorrer do aumento de idade, principalmente após os 45 anos, o que serve de alerta diante a predisposição da sociedade ao envelhecimento populacional. Como outros fatores de risco estão associados à reativação: a imunossupressão – decorrentes de HIV, terapias imunossupressoras ou pelo processo de senescência -, história familiar prévia para a doença e a raça negra.

A complicação mais frequente do Herpes-zoster é a neuralgia pós-herpética (NPH).

Fisiopatologia

A determinação do Herpes zoster se dá pela reativação de uma infecção prévia ao vírus da varicela zoster, podendo se deflagrar anos após a primo-infecção.

Quadro clínico  

O quadro clínico do Herpes zoster é caracterizado por:

  • Vesículas herpetiformes
  • Dor em queimação: no dermátomo afetado, com predileção para face e tórax
  • Mal-estar
  • Prurido
  • Cefaleia
  • Febre

A persistência da dor após a resolução das manifestações cutâneas caracteriza a sua complicação mais frequente, a Neuralgia Pós-Herpética.  

Diagnóstico

O diagnóstico da infecção por Herpes-zoster é eminentemente clínico, no entanto, exames complementares como a reação de cadeia polimerase (PCR) ou a imunofluorescência direta auxiliam na identificação do DNA e do antígeno viral respectivamente.

Tratamento

O principal tratamento para pacientes acometidos pelo HZ é o uso de antiviral oral, sendo eles o aciclovir, vanciclovir ou fanciclovir. Todos irão ser indicados também em: pacientes imunocompetentes com idade maior ou igual a 50 anos; na presença de erupções cutâneas consideradas severas ou que comprometam outras partes do corpo além do tronco; e se a dor for moderada ou grave.

Geralmente, o diagnóstico do herpes-zoster é complicado e demorado, gerando atraso para o início do tratamento. Porém, quando diagnosticado, o paciente deve ter o tratamento prescrito por 7 dias na ausência de complicações do HZ.

  • Aciclovir:  800 mg – 5x ao dia por 7 a 10 dias
  • Fanciclovir: 500 mg – 3x ao dia por 7 dias
  • Vanciclovir: 1000mg – 3x ao dia por 7 dias

O uso desses fármacos tem como objetivo a cura das lesões cutâneas, além de diminuir a dor e prevenir a ocorrência da neuralgia pós-herpética (NPH). Os efeitos colaterais mais comuns dos antivirais citados acima são náuseas, vômitos, cefaleia, tontura e dor abdominal.

Autores, revisores e orientadores:

Autor(a): Nome – Ian Garrido Kraychete @ikraychete e Marina Maia @marinaamaia_

Revisor(a): Dra. Mayara Leisly

Orientador(a): Dra. Mayara Leisly

Posts relacionados: