Farmacologia

Resumo de sulfametoxazol-trimetoprima (completo) – Sanarflix

Resumo de sulfametoxazol-trimetoprima (completo) – Sanarflix

Compartilhar

SanarFlix

5 min39 days ago

Definição

A sulfametoxazol-trimetoprima (TMP-SMX) é uma combinação de dois agentes antimicrobianos que atuam sinergicamente contra uma ampla variedade de bactérias.

O sulfametoxazol é uma sulfonamida de rápida absorção e excreção lenta, comumente empregado em associação com o trimetoprim, uma diamino-pirimidina, associação mais conhecida como cotrimoxazol.

O efeito das duas drogas é bacteriostático, atuando em passos diferentes da síntese do ácido tetrahidrofólico (folínico).

Apresentação do sulfametoxazol-trimetoprima

Comumente, encontra-se a associação de trimetoprim com sulfametoxazol, sendo denominado dicotrimazol ( Bactrim ® ). Várias formulações de sulfametoxazol trimetoprim (TMP-SMX) estão disponíveis para uso. 

  1. Comprimido oral de dosagem única (SS) – 80 mg TMP / 400 mg SMX
  2. Comprimido oral de dupla força – 160 mg TMP / 800 mg SMX
  3. Suspensão oral – 40 mg TMP / 200 mg SMX por 5 mL
  4. Via intravenosa – 80 mg TMP / 400 mg SMX por 5 mL (16 mg / mL TMP; 80 mg / mL SMX). 

Mecanismos de ação

Os dois componentes, TMP e SMX, atuam sequencialmente para inibir os sistemas enzimáticos envolvidos na síntese bacteriana do ácido tetrahidrofólico. As células humanas conseguem aproveitar o folato exógeno para o metabolismo, enquanto as bactérias dependem da produção endógena.

O efeito das duas drogas é sinérgico, pois atuam em passos diferentes da síntese do ácido tetrahidrofólico, necessária para a síntese dos ácidos nucléicos. 

O sulfametoxazol é um análogo estrutural do ácido para-aminobenzóico (PABA) e compete com o PABA para inibir a síntese do ácido diidrofólico, uma etapa intermediária na formação do ácido tetrahidrofólico. 

O trimetoprim atua inibindo a enzima diidrofolato redutase, impedindo assim a formação do metabólito ativo do ácido tetrahidrofólico no final do processo. O diidrofolato redutase está presente tanto nos mamíferos como nas bactérias, mas a afinidade do trimetoprim pela enzima bacteriana é de aproximadamente 20 a 60 mil vezes maior do que pela dos mamíferos, aumentando a segurança desse antibiótico. 

Farmacocinética do sulfametoxazol-trimetoprima 

A absorção de uma sulfonamida, isto é, a passagem da droga do seu local de administração para o sangue, é feita por difusão passiva. Ligam-se a proteínas plasmáticas de forma variável.

As sulfas são metabolizadas no fígado e excretadas na forma íntegra ou metabolizadas pelos rins. Não atuam em locais ricos em ácido paminobenzóico (PABA) como as infecções piogênicas, ou tecidos necróticos contendo sangue.

Distribui-se amplamente, havendo altas concentrações em saliva, leite materno, tecido prostático, líquido seminal, tecido pulmonar inflamado e bile. 

Indicações

O TMP-SMX (sulfametoxazol-trimetoprima) possui amplo espectro de ação, atuando em bactérias gram-positivas e gram-negativas, P. jirovecii e alguns protozoários.

Está indicado nas infecções do trato urinário, altas e baixas, uretrites e prostatites agudas ou crônicas. Tem sido menos recomendado no tratamento empírico das infecções mais graves, devido à frequência cada vez maior de germes resistentes. A maioria dos Staphylococcus aureus resistentes à meticilina são suscetíveis a TMP-SMX, particularmente aqueles que são adquiridos na comunidade

Certos patógenos que acometem pacientes imunocomprometidos, e outros que são adquiridos em ambiente nosocomial, são freqüentemente inibidos por sulfametoxazol-trimetoprima. Estes incluem Burkholderia cepacia, Stenotrophomonas maltophilia, Serratia marcescens , P. jirovecii e Nocardia spp .

No entanto, muitos patógenos são geralmente resistentes ao TMP-SMX. Estes incluem Pseudomonas aeruginosa , Bacteroides fragilis (e a maioria dos outros anaeróbios), Mycobacterium tuberculosis, Treponema pallidum, Campylobacter , Streptococcus pneumoniae resistente à penicilina e Rickettsiae. Além disso, a resistência pode se desenvolver entre bactérias previamente suscetíveis.

Contraindicações

A função renal comprometida resulta no prolongamento da meia-vida de cada medicamento. O acúmulo de TMP-SMX (sulfametoxazol-trimetoprima) e metabólitos ocorre quando a depuração da creatinina é inferior a 30 mL / minuto, necessitando de ajuste de dose. Pacientes urêmicos e com hipoalbuminemia podem ter redução da ligação às proteínas e aumento do volume de distribuição do componente SMX. 

Efeitos adversos

As reações adversas mais comuns ao TMP-SMX são sintomas digestivos e farmacodermias como erupção morbiliforme e prurido cutâneo. Outras reações incluem febre, cefaléia, tremores, nefrotoxicidade, flebite, vasculite, hipercalemia, doença do soro e anafilaxia. 

Os efeitos de risco de vida, que são mais prováveis ​​de ocorrer em pacientes com HIV e adultos mais velhos, incluem neutropenia, reações dermatológicas graves incomuns, como síndrome de Stevens-Johnson e necrólise epidérmica tóxica.

Posts relacionados:

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.