Cirurgia vascular

Resumo sobre gangrena (completo) – Sanarflix

Resumo sobre gangrena (completo) – Sanarflix

Compartilhar

SanarFlix

5 minhá 159 dias

Definição

A gangrena significa essencialmente a morte dos tecidos devido à falta do fluxo sanguíneo e da invasão de uns tecidos mais profundos com infecção. É um tipo especial processo necrotizante, cujas características variarão dependendo da velocidade de instalação do processo, das causas e do tipo de gangrena. Quanto ao tipo, a gangrena pode ser dividida em seca, úmida e gasosa. As principais manifestações são alterações na cor da pele, dormência ou dor e inchaço. A gangrena é uma doença séria e pode ser fatal. 

Gangrena seca 

Neste tipo há necrose isquêmica principalmente de extremidades de maneira lenta e gradualmente. O curso temporal lento é importante, pois possibilita a desidratação da lesão, a partir da perda de líquido através da insuficiência do fluxo de líquidos nutrientes, da drenagem e da evaporação dos mesmos no local afetado pela isquemia. 

A principal causa é por frio ou congelamento dos membros. Outras causas incluem uso de gesso ou bandagens muito apertadas, complicações da microvasculatura por diabetes, intoxicações com alcalóides do Ergot, intoxicações com Festuca arundinacea (gramínea comum no sul da América do Sul, com propriedades vasoconstrictoras), doença de Raynaud (espasmos vasculares),

O aspecto da lesão é de ressecamento, endurecimento e resfriamento do órgão. A coloração pode variar de amarelo esverdeado à pardo enegrecido, em decorrência da decomposição local da hemoglobina. A reação inflamatória do tecido vivo adjacente é intensa e delimita uma linha de separação nítida entre o tecido sadio e a gangrena. Pode ocorrer também separação do tecido sadio do tecido necrótico por solução de continuidade e queda do segmento gangrenado. 

https://pt.wikipedia.org/wiki/Gangrena

Gangrena úmida 

A gangrena úmida ocorre quando a infecção e as bactérias invadem tecidos mais profundos após traumas, úlceras do pé ou queimaduras. Há formação de edema importante da parte afetada devido à liberação das toxinas das bactérias de invasão. Isto conduz ao bloqueio do fluxo sanguíneo e do agravamento da infecção porque as pilhas do combatente do corpo (glóbulos brancos) não podem alcançar a área afetada através dos vasos sanguíneos. A gangrena molhada pode espalhar muito mais rapidamente a gangrena do que seca e pode conduzir às complicações risco de vida como choque séptico. 

Pode ocorrer tanto em extremidades, como pele, membros apendiculares e glândula mamária, quanto em vísceras internas como útero, pulmões e intestinos. O importante é que haja fácil acesso de bactérias ao tecido necrótico.

Nas extremidades ocorre em consequência de isquemias graves, intensas e de rápida instalação, de maneira que o processo de necrose seja desencadeado sem que haja tempo para se desidratar o tecido em necrose. A gangrena úmida também pode ser derivada de complicações de processos inflamatórios como ocorre na evolução de apendicites e colecistites graves, assim como na necrose isquêmica de alças intestinais, liberando a proliferação descontrolada da flora bacteriana saprófita. 

As características da lesão são edema e amolecimento progressivo (coliquação tecidual) com hemorragias,  podendo ocorrer escurecimento pela decomposição local da hemoglobina.

Gangrena gasosa    

Sabe-se que a gangrena gasosa é uma complicação séptica de ferimentos com oxigenação precária (baixo potencial de oxiredução local) e condições de anaerobiose capazes de permitir a franca multiplicação de germes do gênero Clostridium, os quais passam a elaborar toxinas hemolíticas e necrotizantes.

Os diferentes agentes causadores da gangrena gasosa pertencem ao gênero Clostridium. Estes são bacilos Gram positivos que esporulam em condições adversas e assumem formas bacilares (vegetativas). São causadas por bactérias anaeróbicas produtoras de gás (H2, CO2, CH4, NH3, SH2), de ácido butírico (de onde o odor característico de manteiga rançosa) e de ácido acético. Enzimas proteolíticas produzidas degradam os tecidos tornando-os escuros, tumefeitos e crepitantes.  

Geralmente o primeiro sintoma é a dor local. Surge depois o edema que aumenta rapidamente com a formação de gases que são evidenciados à palpação pela crepitação ou através de exame radiológico do local. Visualmente nota-se a pele tensa, brilhante, de coloração marrom-bronze. Surgem com frequência flictenas que se rompem, dando saída a líquido sero-sanguinolento de odor fétido. 

https://pt.wikipedia.org/wiki/Necrose

Posts relacionados:

Compartilhe com seus amigos:
Política de Privacidade. © Copyright, Todos os direitos reservados.