Urgência e Emergência

Abdome agudo inflamatório

Abdome agudo inflamatório

Compartilhar
Imagem de perfil de Sanar Pós Graduação

O abdome agudo inflamatório é nada mais nada menos que a causa mais comum de dor abdominal aguda no departamento de emergência. Você vai precisar agir de forma rápida e eficaz, pois o paciente pode já chegar em estado grave ou pode ficar grave, necessitando de uma conduta imediata.

Mas calma, a gente vai te mostrar no que você precisa ficar de olho pra prestar o melhor atendimento ao seu paciente!

Você também pode aprender sobre o diagnóstico do abdome agudo, abdome agudo obstrutivo, vascular, hemorrágico, abdome agudo perfurativo ou tenha uma visão geral do abdome agudo. Você também pode ver aqui o CID-10 do abdome agudo.

Quais as principais causas do abdome agudo inflamatório?

  • Apendicite
  • Colecistite
  • Diverticulite
  • Pancreatite
  • Doença inflamatória pélvica

Quais os sinais e sintomas de abdome agudo inflamatório?

Veja aqui os sinais clássicos do abdome agudo.

Apendicite

  • Inicialmente dor mal localizada, que evolui para dor localizada em fossa ilíaca direita
  • Sinal de Blumberg
  • Febre
  • Náusea
  • Vômitos
  • Anorexia
  • Em gestantes a dor é em hipocôndrio direito

Colecistite

  • Dor insidiosa, com piora progressiva em hipocôndrio direito
  • Dor iniciada após ingestão alimentar gordurosa
  • Febre
  • Náuseas
  • Vômitos
  • Leucocitose
  • Pode apresentar peritonite localizada ou difusa
  • Sinal de Murphy

Pancreatite aguda

  • Dor em faixa
  • Náusea
  • Vômitos
  • Alterações sistêmicas: hipóxia, edema local, hemorragia, insuficiência renal aguda
  • Sinal de Grey-Turner e Sinal de Cullen

Diverticulite aguda

  • Dor em fossa ilíaca esquerda
  • Náuseas
  • Vômitos
  • Mudança de hábitos intestinais
  • Pacientes idosos, com episódios prévios

Complicações

  • Peritonite local ou generalizada
  • Fístulas vesicais
  • Abscesso
  • Obstrução

Quais exames de imagem eu posso solicitar no abdome agudo inflamatório?

USG de abdome total

É o exame diagnóstico na maioria dos casos.

Tomografia de abdome

Realizar se USG não esclarecer o diagnóstico ou em caso de forte suspeita de diverticulite aguda ou pancreatite aguda grave.

Achados característicos do abdome agudo inflamatório

Apendicite aguda

Apendicite com espessamento de um apêndice não compressível com infiltração gordurosa, envolto por líquido livre. Fonte: https://www.startradiology.com
Apendicite com apendicolito (com sombra acústica) na ponta. Fonte: https://www.startradiology.com

Colecistite

Colecistite aguda. US evidencia vesícula biliar com paredes espessa­das e edemaciadas (setas pequenas) e com grande cálculo em seu interior (seta longa). Fonte: Diagnóstico por Imagem no Abdome Agudo não Traumático
Edema da parede da vesícula biliar na colecistite. Fonte: https://www.startradiology.com

Pancreatite aguda

Pancreatite. TC com contraste VO e IV. Pâncreas com dimensões aumentadas apresentando necrose(setas). Área de parênquima pancreático normal (asterisco). Fonte: Diagnóstico por Imagem no Abdome Agudo não Traumático

Beleza! Já sei o diagnóstico. E agora, qual a minha conduta?

Apendicite

Laparoscopia ou laparotomia.

Colecistite aguda

Colecistectomia laparoscópica.

Pancreatite aguda

Depende da Classificação de Atlanta, mas de forma geral é ressuscitação volêmica, jejum inicial e analgesia.

Diverticulite

Tratamento clínico: Aumento da ingesta de fibras e antibioticoterapia de amplo espectro.

Em casos complicados pode ser necessário tratamento cirúrgico.

Curso gratuito em Medicina de Emergência

Confira também nosso CURSO GRATUITO EM MEDICINA DE EMERGÊNCIA.

Perguntas Frequentes:

1 – Qual a principal causa de dor abdominal aguda na emergência?

Abdome agudo inflamatório!

2 – Quais as principais causas de abdome agudo inflamatório?

Apendicite, colecistite, pancreatite aguda e diverticulite.

3 – Quais os principais exames na investigação do abdome agudo inflamatório?

USG de abdome ou tomografia computadorizada!

Referências

Kendall, J. & Moreira, M. (2020). Evaluation of the adult with abdominal pain in the emergency department. In R Hockberger (Ed.). Uptodate.

Twonsend CM et al. SABISTON – TRATADO DE CIRURGIA. 18° Edição. Elsevier;. Rio de Janeiro – RJ. 2010

Monteiro A, Lima C e Ribeiro E. Diagnóstico por imagem no abdome agudo não traumático. Revista do Hospital Universitário Pedro Ernesto, UERJ, 2009.

Brunetti A, Scarpelini S. Abdomen agudo. Medicina, Ribeirão Preto, 2007.

Crédito:

Computador foto criado por kjpargeter – br.freepik.com